2019/01/26

HP Instant Ink acaba com a falta de tinteiros


Quem compra uma impressora sabe desde logo que será uma questão de tempo até necessitar de de novos tinteiros. Algo que normalmente ocorre no exacto momento em que se precisa de imprimir algo. Para tentar resolver este problemas, a HP lançou o Instant Ink, serviço que chegou a Portugal em 2017.


O serviço HP Instant Ink



A vantagem do Instant Ink é que nunca vão ficar sem tinteiros. A impressora está ligada à internet e o nível de tinta, assim como os hábitos de impressão, vão dar origem ao envio antecipado dos próximos tinteiros a utilizar. Desta forma, terão sempre dois packs de tinteiros, um instalado e outro pronto a instalar.

Para subscrever o serviço Instant Ink da HP, basta seguir as indicações que a HP fornece ao longo de 6 passos. Depois de escolhida a impressora a associar ao Instant Ink, a primeira decisão passa por escolher o plano que desejamos utilizar. Caso possuam um código de adesão, podem e devem utilizá-lo na subscrição do serviço.

Como novidade, às três modalidade pagas, a HP adicionou uma modalidade gratuita, que será ideal para quem quiser avaliar o serviço, e suficiente para quem imprimi até 15 páginas por mês.
  • grátis - 15 páginas
  • 2,99€/mês - 50 páginas
  • 4,99€/mês - 100 páginas
  • 9,99€€/mês - 300 páginas

A estas três opções (que permanecem inalteradas), a HP juntou mais uma alternativa, desta vez sem custos e com direito à impressão de 15 páginas por mês. Se têm dúvidas quanto à utilidade do Instant Ink, este plano sem custos permite avaliar o mesmo, bastando que tenham uma impressora compatível com o serviço.



Nesta altura, o Instant Ink já pode ser utilizado em 41 impressoras HP, sendo que os equipamentos que têm chegado ao mercado têm feito aumentar esta lista. Se não tiverem uma impressora que faça parte deste grupo, haverá que decidir se o valor da mensalidade e aquisição uma nova impressora, compensa face ao valor a pagar pelos tinteiros.



Definido o plano, há que configurar a impressora a associar ao Instant Ink, com o assistente de configuração a fornecer as informações necessárias para completar este passo. Para quem possam receber os tinteiros no conforto do lar, ou no local de trabalho, terão também de indicar uma morada para este efeito.



Independentemente de terem um código promocional, terão sempre de indicar um meio de pagamento. É uma situação questionável, até porque existe um plano gratuito mas, segundo a HP, este requisito visa facilitar a aquisição de páginas extra e a alteração do plano de impressão.




No sexto e último passo, temos um quadro resumo, com as informações relativas ao plano, impressora, moradas (envio/facturação) e pagamentos.




O processo de adesão termina com um conjunto de informações relativas ao funcionamento do serviço Instant Ink, informando o utilizador que irá receber o kit de tinteiros, com a prestação do serviço a começar na data em que os tinteiros forem instalados. Desta forma, caso tenham tinteiros na impressora, poderão aproveitar para utilizar os mesmos, activando o serviço só depois de estes ficarem sem tinta.



Subscrito o serviço, terão de esperar alguns dias para receber o primeiro kit de tinteiros na morada definida para esse efeito. Mais uma vez a HP apresenta alguma recomendações, referindo que os tinteiros só deverão ser instalados depois de esgotada a tinta dos que estiverem em utilização.

No pack vem incluído um saco postal, para devolução dos tinteiros vazios. Sendo uma opção interessante, não está contudo (ainda?) disponível no nosso país.




Através da conta criada no processo de adesão, poderão aceder a um site com informação sobre a prestação do serviço. Nesta página vão encontrar dados sobre os tinteiros instalados, histórico de impressão, envio dos próximos tinteiros e a situação do plano contratado, com o número de páginas impressas e o número acumulado dos mês anterior.

Se num mês não gastarem a totalidade do plano contratado, as páginas restantes passam para o mês seguinte (excepto no plano gratuito). Podem ter no máximo, o valor do plano contratado mais o mesmo valor em acumulado, o que no caso do planos de 2,99€/mês, equivale a 100 páginas (50+50).

Tango, uma impressora para imprimir "de borla"


Segundo os dados fornecidos pela HP, o plano de 2,99€/mês tem sido o que mais adesão tem registado. No que diz respeito aos equipamentos, as Envy (viradas para a impressão com qualidade fotográfica) são as impressoras que têm registado uma maior taxa de adesão a este serviço, facto que é facilmente explicável, pois o serviço contabiliza o número de páginas impressas e não o conteúdo a imprimir. Desta forma, o utilizador paga o mesmo por um parágrafo de texto que por uma fotografia impressa em A4.



Outro aspecto interessante a ter em conta será a escolha da impressora. A HP tem uma nova oferta, com as impressoras TANGO a procurarem captar a atenção das gerações mais novas e irreverentes. As duas impressoras apostam num design minimalista, com apenas um cabo para ligar à rede eléctrica, não havendo lugar para portas USB e instalação de controladores. Basta utilizar a App HP Smart para imprimir e, se o fizerem através do smartphone ou tablet, a situação torna-se ainda mais interessante. Quem subscrever um plano pago do Instant Ink, poderá imprimir gratuitamente até 13 x 18 cm (5 x 7 pol.), bastando utilizar o equipamento móvel para esse efeito.


É tudo uma questão de contas...


Um serviço com mensalidade associada é por norma visto com desconfiança por parte dos consumidores. Confesso que quando me foi apresentado o Instant Ink, levantou-se logo a dúvida habitual quando encontramos algo que parece ser bom demais: onde é que está "o gato"?

No caso do Instant Ink, não há truques nem letras miudinhas. É mesmo assim. Paga-se um valor mensal, para se imprimir um determinado número de páginas. Os tinteiros chegam a casa a tempo e horas, não havendo lugar a preocupações. A questão é fazerem as contas ao que estão a gastar anualmente em tinteiros e comparar o valor com a mensalidade/anuidade deste serviço. Para quem tenham uma impressora que não seja compatível com o Instant Ink, a questão poderá ser mais complicada, mas no final tudo se resume a números.

No meu caso pessoal, depois de muita pesquisa na internet, comprei "recentemente" uma HP OfficeJet Pro, uma verdadeira sugadora de tinteiros. Como imprimo pouco, cada vez que a ligo lá vai "meio tinteiro" no processo de limpeza, o que acaba por dar origem a um consumo excessivo de tinta. Neste cenário as contas são relativamente simples. Um pack de tinteiros original custa ~60€ (se for compatível, este valor baixa para ~20€). O plano de 2.99€ equivale a 35,88€ por ano. Mesmo com a aquisição de uma nova impressora, o serviço Instant Ink acabará por compensar, pelo menos para o meu cenário de utilização.

Agora será questão de fazerem as vossas contas, para ver se o Instant Ink pode efectivamente ser a solução para resolver os problemas de impressão lá de casa.

8 comentários:

  1. Impressoras, uma coisa tão simples e no entanto uma dor de cabeça, vêm com tinteiros praticamente vazios, trazem 2 cabos de alimentação EU e UK e não trazem cabo USB, instruções de ligação completamente erradas em papel PDF web e programas, e talvez o pior é a ligação por Wi-Fi que não consegue reconectar depois de uma falha de energia.

    ResponderEliminar
  2. O melhor mesmo é não optar pela HP. Eu tenho uma Brother, e além dos tinteiros serem bem mais baratos que os da HP, a tinta dura bem mais. Já tive uma HP e foi jurar nunca mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu tive alguma dificuldade em encontrar uma "tudo em um" que n fosse HP.

      Preciso que:
      - digitalize dos dois lados para pdf automaticamente
      - imprima dos dois lados

      na altura foi bem dificil encontrar isto numa impressora sub 200€ como há na HP

      Eliminar
  3. Ok deixei de comprar tinteitos dede que comprei a epson ecotank ..... já está paga 5 x :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está! Inteligência na compra de um produto. Ainda não percebi porque é que as outras marcas não apostam em sistemas semelhantes à epson com as suas ecotank.
      Adicionalmente devo confessar que mensalidades para impressões é ridículo. Os gastos mensais adicionais que as pessoas estão dispostas a ter.

      Eliminar
    2. Não conheço mas vou dar uma olhada. obrigada pelo comentário

      Eliminar
  4. Cada serviço tem os seus pontos fortes, há que analisar bem cada um deles.

    O importante será fazer as contas para o padrão de utilização pretendido, por forma a se verificar qual a oferta que melhor se adapta às necessidades de cada um.

    ResponderEliminar
  5. E pronto, parece ser este o futuro das empresas tecnológicas: viver à conta das subscrições mensais ou anuais dos clientes.

    Sugestão: Que tal fazer uma atualização ao "estado" das coisas em relação à Epson EcoTank?
    https://abertoatedemadrugada.com/2015/08/epson-troca-os-tinteiros-por-depositos.html

    ResponderEliminar

[pub]