2019/02/06

Autoridades perseguem clientes de serviço DDoS Webstresser


Embora o site de venda de ataques DDoS Webstresser tenha sido encerrado pela polícia em 2018, o trabalho continua para encontrar colaboradores e clientes.

O site Webstresser vendia ataques DDoS, permitindo que qualquer pessoa, por algumas dezenas de euros, pudesse arruinar serviços concorrentes inundando-os com milhões de pedidos falsos que encravariam os seus servidores durante horas, dias, ou até mais tempo (dependendo do valor pago). Era aquele que se pensa ser o maior site do género, estimando-se que tenha lançado mais de quatro milhões de ataques DDoS

Depois de terem prendido os presumíveis responsáveis e encerrado o site, as autoridades ficaram com uma base de dados que revela mais de 150 mil utilizadores registados no site, que terão sido clientes que contrataram os seus serviços, ou pessoas que contribuíram para a realização destes ataques.

As autoridades têm continuado a perseguir estas pessoas, confiscando equipamentos que tenham sido utilizados para fazer este tipo de ataques, e ameaçando com acções legais caso voltem a ser apanhados no mesmo tipo de actividade.


Servirá para relembrar que aquilo que poderá parecer uma "brincadeira" para algumas pessoas, pode muito bem tornar-se numa mancha que as acompanhará para o resto da vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]