2019/02/20

Samsung apresenta a família Galaxy S10


A Samsung apresentou a sua nova série Galaxy S10 num evento simultâneo em Londres e São Francisco, que chega com três novos modelos. A câmara continua a ser a grande aposta, mas o novo S10 apresenta-se com outras novidades interessantes, como é o caso do sensor-ultra sónico de impressões digitais e o recurso a um ecrã "furado" com a câmara frontal sob o ecrã.

Para a Samsung, 2019 é o ano em que a gama Galaxy S completa 10 anos, sendo por isso um marco importante. A marca está celebrar uma década de inovações, que contribuíram indubitavelmente para o desenvolvimento dos smartphones como hoje os conhecemos. A nova série Galaxy S10 é constituída por três smartphones, o Galaxy S10, o Galaxy S10+ e ainda o Galaxy S10e, que marca a estreia de um modelo mais compacto na marca sul-coreana.


O infinity-display promete uma qualidade de imagem superior. O ecrã AMOLED HDR com 1200nits de pico ocupa a quase totalidade da frente do smartphone, com as margens laterais a serem difíceis de identificar. Este layout faz deste smartphone um equipamento ideal para o consumo de conteúdos multimédia, com a Samsung a piscar igualmente o olho ao mercado de gaming com um sistema de arrefecimento "vapor chamber", capaz de manter o processador a temperaturas mais baixas por períodos mais prolongados de utilização intensiva.


O Galaxy S10 apresenta um ecrã de 6,1" com resolução WQHD, numa relação 19:9, que no caso do Galaxy S10+ passa para as 6,4". O Galaxy S10e tem um ecrã mais compacto, com 5,8" numa resolução FullHD+. O processador é um Exynos 9820 octa-core 8nm, a equipar todos os modelos da família S10. A bateria começa nos 3100mAh para o Galaxy S10e, passando para os 3400 e 4100mAh nos Galaxy S10 e S10+.

A memória RAM começa nos 8GB para o Galaxy S10 (128GB ou 512GB para armazenamento), com o Galaxy S10+ a ter uma versão com uns imponentes 12GB e 1TB para armazenamento. O Galaxy S10e tem duas opções, 6GB+128GB ou 8GB+256GB. Todos os modelos permitem a utilização de um cartão microSD até 512GB, o que no caso do Galaxy S10+, elevará o total de armazenamento para 1,5TB.


Além do controlo dinâmico, há mais duas novidades na área do ecrã, com a câmara frontal e o sensor de impressão digital a estarem sob o display. A câmara é facilmente identificável (embora a Samsung utilize um wallpaper que tenta dissimular os “furos” no ecrã); já o sensor de impressões digitais, localizando ao centro na área inferior do ecrã, não é identificável. Para isso, há que activar o ecrã always on, para que seja apresentado o grafismo que indica a posição do sensor. No caso do Galaxy S10e, esta questão não se põe, pois o sensor fica no botão que se encontra na lateral do smartphone.




As câmaras recebem um esperado upgrade, apresentando um terceiro sensor e nova orientação em disposição horizontal. Ao contrário do que aconteceu nos modelos lançados o ano passado, os novos Galaxy S10 e Galaxy S10 + partilham as câmaras traseiras, o que acaba por valorizar mais o Galaxy S10. Estes dois modelos apresentam um sensor ultra wide de 16MP com abertura f/2.2, um segundo sensor wide dual pixel de 12MP que repete o sistema de abertura variável  (f/1.5-f/2.4) estreado no Galaxy S9+ e um terceiro sensor telefoto também com 12MP e abertura f/2.4. De referir que estes dois últimos disponibilizam estabilização óptica de imagem.


A câmara frontal é comum aos 3 modelos, com o sensor dual pixel com 10MP (f/1.9) a estar localizado no canto superior direito do ecrã. No caso do Galaxy S10+, o smartphone apresenta um segundo orifício nesta zona, para o sensor de profundidade com 8MP.

Além da detecção de um maior número de cenários (30), a Samsung aposta ainda num assistente de fotografia, que irá propor ao utilizador um enquadramento mais adequado para a imagem a captar.


A Samsung assegura que o Galaxy S10 está mais inteligente, sendo capaz de aprender os hábitos de utilização, antecipando as acções do utilizador. Desta forma, o Galaxy 10 será capaz de responder de forma mais eficiente às solicitações do utilizador, colocando em execução aplicações, ou encerrando as mesmas, quando "sabe" que o habitual será as mesmas não voltarem a ser usadas no imediato.




Entre as novidades apresentadas, o carregamento inverso wireless foi um dos elementos destacados, podendo o Galaxy S10 carregar outros equipamentos, desde que estes suportem este tipo de tecnologia. Basta activar a funcionalidade no menu de atalhos rápidos e posicionar os dois equipamentos, costas com costas. Caso o alinhamento não seja o mais adequado, o smartphone apresenta uma mensagem no ecrã com essa informação, tendo o utilizador que ajustar a posição dos equipamentos,


Não sendo algo que esteja democratizado, este carregamento inverso será por certo útil para quem adquirir o Galaxy S10 no período de pré-venda, pois irá receber os novos earphones Galaxy Buds (30% mais compactos), que apresentam a particularidade de poderem ser carregados sem fios pelo smartphone.


A conectividade está em destaque, graças ao suporte para as redes WiFi 6, que prometem uma velocidade de acesso quatro vezes mais rápida e um aumento de 20% na velocidade de transferência.

Outra das novidades é o 5G, com a Samsung a ter no forno um Galaxy S10 5G, com um infinity display de 6,7", câmara 3D com sensor de profundidade e uma bateria de 4500mAh. Este smartphone vai ser lançado mais tarde, tendo chegada prevista ao mercado para meados de 2019.


Os novos Galaxy S10 correm Android 9 Pie e graças à nova política da marca Sul-Coreana, não há sinais de bloatware. Há contudo algumas alterações, como é o caso da navegação por gestos, com a Samsung a optar por não utilizar a solução disponibilizada pela Google. A opção recaiu num sistema que divide a zona inferior do ecrã em três zonas. À esquerda, voltar atrás, ao centro o acesso ao ecrã principal e à direita, aplicações a correr em segundo plano. Não sendo a melhor das opções, é garantidamente melhor que a disponibilizada pela Google, pois permite ocultar a barra de navegação, ganhando esta área para apresentação de conteúdos.



Quanto a cores, a Samsung aposta em duas versões com traseira em cerâmica (branco ou preto). Nos modelos com traseira em vidro, o consumidor poderá optar entre o Prism Verde, Azul, Branco ou Preto. De referir que no caso do Galaxy S10e, há um amarelo Canary exclusivo, que garantidamente, vai chamar à atenção do público.

O período de pré-venda inicia-se já hoje, estando previsto o início da venda ao público no próximo dia 8 de Março. No que diz respeito ao preço, estes são os valores recomendados:

Galaxy S10e
128GB - 779.9€

Galaxy S10
128GB - 929,9€
512GB - 1179,9€

Galaxy S10+
128GB - 1029.9€
512GB - 1279,9€
1TB - 1639,9€



Galeria de fotos:









Vídeos:






5 comentários:

  1. Preços muito em conta ;-)
    Já percebo por que é que a Xiaomi lançou o Mi 9 no mesmo dia.

    ResponderEliminar
  2. Porque raio não puseram o 5G já nestes telemóveis? Porquê esperar uns meses e depois lançar outra versão. Estes tipos não se mancam...
    Vão lá todos comprar estes modelos que é para a “Samchunga” continuar a fazer o que lhes dá na mioleira

    ResponderEliminar
  3. No dia 20 já chegou antes do tempo a nova versão 9.0 para o S8+

    https://imgur.com/a/8NZ5IIS

    https://imgur.com/a/aQZpmOm

    1,6GB é muito mas está muito melhor com muitas novidades, uma delas é na pasta da galaria já ter nas opções a pasta "Lixo"

    https://imgur.com/a/lcZ9czI

    https://imgur.com/a/CAJNPo3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o One UI é uma grande evolução face ao TouchWiz de outros tempos...

      Eliminar

[pub]