2019/03/22

SSDs e discos não deverão passar os 16TB


O regular aumento da capacidade de discos e SSD está a atingir um curioso limite, parecendo que os 16TB se irão tornar no patamar máximo auto-imposto para estes dispositivos.

Embora não haja impeditivos técnicos para que discos e SSDs continuem a aumentar as suas capacidades para lá dos 16TB (na verdade já existem, em protótipos e modelos bastante exclusivos), a maioria dos especialistas parece ter chegado ao consenso de que será o patamar ideal para dispositivos individuais de armazenamento. Isto porque há que considerar os riscos de que uma simples avaria leve consigo uma enormidade de dados, fazendo com que deixe de ser aconselhável colocar tantos dados num único disco.

Adicionalmente, há também que considerar a velocidade de acesso dos interfaces aos dados, que pode fazer com que ler ou escrever um disco com 20TB ou 30TB (por exemplo, no processo de recuperação quando integrado num RAID) se torne demasiado moroso para ser aconselhável.

Obviamente que continuarão a existir casos especiais onde se poderá justificar a utilização de discos de maior capacidade, onde o risco de perder dados seja desvalorizado face à conveniência da capacidade disponível. Mas, para a maioria das aplicações, será mais recomendado simplesmente ir adicionando discos de 16TB até perfazer a quantidade total desejada.

1 comentário:

  1. Certo. Mas e se forem dois discos, sendo um de backup permanente, qual o problema? (RAID 1 puro)

    ResponderEliminar

[pub]