2019/04/08

Europa exige fim das restrições geográficas no Steam


A Comissão Europeia está a exigir à Valve e vários editores de jogos que acabem com as restrições geográficas entre diferentes países Europeus.

A ideia do verdadeiro "mercado único" europeu pode não passar de uma miragem em muitas áreas (veja-se a compra de automóveis, ou de tarifários de telecomunicações, ou até o acesso aos mesmos conteúdos nos serviços de streaming como a Netflix) mas pelo menos nos jogos a coisa poderá estar prestes a melhorar. A Comissão Europeia não gostou do que viu no Steam e está a exigir que a Valve e editores como a Bandai Namco, Capcom, Focus Home, Koch Media, e ZeniMax eliminem as restrições geográficas.

Em causa estão as restrições aplicadas nalguns jogos, que as chaves de activação estão restringidas apenas a alguns países da Europa de Leste (como Polónia, Estónia, República Checa, Lituânia, etc.) - normalmente com preços mais baixos - como forma de evitar que sejam utilizadas nos restantes países europeus.

Embora ainda se esteja numa fase inicial do processo, por agora a Valve já se defendeu dizendo que não faz sentido ser penalizada por exigências que lhe estão a ser impostas pelos editores dos jogos e que, pela sua parte, já desactivou as restrições geográficas na Europa em 2015 - embora com algumas excepções.

2 comentários:

[pub]