2019/04/18

Facebook roubou contactos a 1.5 milhões de utilizadores


Como se não bastassem todas as polémicas em que já está envolvido, o Facebook volta a ser apanhado a fazer o tipo de coisas que tem a fama de fazer: roubar a lista de contactos de 1.5 milhões de utilizadores.

Nos últimos anos, durante o processo de registo, o Facebook estava a pedir a alguns utilizadores que cedessem a password de acesso ao seu serviço de email para "validação". Uma medida profundamente abusiva (e de alto risco, que nenhum utilizador deveria aceitar) mas a que muitos utilizadores acederam. Agora, fica-se a saber que, para além de com isso poderem espreitar todos os emails desses utilizadores, o Facebook aproveitou também para recolher todos os emails da sua lista de contactos sem sequer pedir permissão.

Levar algo sem pedir permissão é aquilo a que normalmente se chama "roubo", e é precisamente isso que aqui está em causa, contribuindo para o sentimento público de que os problemas que afectam o Facebook não são incidentes isolados mas sim algo que parece estar profundamente enraizado na sua filosofia de funcionamento - quase se podendo equiparar a um "viciado" que não resiste a recolher todos os dados sobre os utilizadores.

Também não ajudará que a resposta do Facebook seja um pedido de desculpa que diz que estes emails foram recolhidos "sem querer", como se: 1) o próprio processo de pedir a password de acesso à conta de email dos utilizadores, não fosse profundamente abusivo e intrusivo; 2) a sua lista de contactos fosse parar aos servidores do Facebook por acidente.

Depois admiram-se que a classe política fique em pulgas para querer regulamentar e legislar sobre plataformas digitais (o que raramente resulta, pelo seu desconhecimento técnico). É que, com coisas deste tipo, o Facebook vai demonstrando tudo o que de pior se pode fazer nas redes sociais.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]