2019/04/11

Samsung India publica preços de peças para reparação


Quem tiver necessidade de reparar um smartphone Samsung na Índia já poderá ficar com uma ideia da despesa que terá, pois a Samsung disponibilizou um site oficial com o preço das peças de substituição.

Embora ninguém compre um smartphone a pensar nos "azares" que poderá sofrer, é mais que sabido que ninguém está livre de ter um qualquer deslize que faça partir o ecrã, ou uma qualquer outra avaria que venha a acontecer após o período da garantia - e sem esquecer a inevitável necessidade de substituir a bateria, quando chegar a altura. Para todos esses casos, a Samsung India disponibiliza o preço das peças, contribuindo para uma maior transparência em todos esses casos.

Para um modelo como o Galaxy S10+, temos coisas como um kit de bateria por cerca de €27, um vidro traseiro que varia entre €50 e €75 dependendo dos modelos, e depois entrando nas partes mais dispendiosas, como o ecrã que custa €188 ou a motherboard que pode chegar aos €440.



Ter em conta que estamos a falar apenas do custo dos componentes, sem ter em conta o custo do trabalho. É que, se há modelos e operações que podem ser feitos com relativa facilidade por qualquer utilizador, há outros que se revelam bem mais complicados. Por exemplo, no Galaxy S10, o processo de troca de bateria obriga a utilizar um solvente para remover a cola que prende a bateria.

Ainda assim, é um bom exemplo que deveria ser seguido por todos os fabricantes. Embora muitos até dificultem o processo de reparação dos seus produtos, é algo que se torna essencial para a sua utilização a longo prazo (e que se torna cada vez mais comum, tendo em conta o nível de desempenho dos produtos actuais, capaz de fazer com que mantenham um nível "adequado" durante muito mais tempo).

8 comentários:

  1. Cá para mim querem "justificar" o preço absurdo dos referidos equipamentos e seus semelhantes...

    Se se fizer a soma desses e de outros componentes não citados, o preço total, certamente não ficará longe do preço do equipamento novo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não nego, mas por outro lado, também vejo as coisas assim: Enquanto que outras 'empresas' também praticam preços escandalosamente proibitivos mas NÃO VENDEM peças de substituição, estes vendem.

      Eliminar
    2. Miketek, estão a soma dos componentes no teu raciocínio deveria ser mais barata que um aparelho novo? Pois habitualmente é mais alta!!!

      Eliminar
    3. Será?

      Tome-se por exemplo o preço de um PC fixo comprado numa qualquer loja e o preço a que este fica com a compra das mesmas peças em separado, mesmo considerando eventuais softwares instalados.

      Habitualmente pode até acontecer o contrário em imensos casos, mas não porque o tenha que ser, antes sim porque esse é também um gigantesco mercado de lucro das respetivas marcas.

      Não estou sequer a querer chegar a um qualquer lado da questão. Apenas penso que o facto da Samsung disponibilizar peças diretamente não representa nem por sombras uma vantagem para o comprador. :)

      Eliminar
  2. Até podem não vender "diretamente", mas façamos um paralelismo com as marcas automóveis onde, por exemplo, nos pedem 5 ou 6 vezes mais que o preço normal de umas simples velas...

    Além disso, todas as marcas vendem os respetivos componentes (em plataforma própria ou tercerizada) sendo que a isso são obrigadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As marcas de automóveis ou outras empresas não tem obrigação de lutar pelo mercado de peças nem oferecer "baratinho". Eles têm fornecedores com preços e qualidade fixos, se queres mais barato podes procurar , ninguém te impede.

      Achas que as marcas de aviões vão comprar peças baratinhas e meter na oficina mais econômica? Também podes comprar ecrãs de marca branca, se num caso de terminais baratos talvez não haja diferença, nos de gama alta é gritante.

      Eliminar
    2. Meu caro, eu estava a comparar peças originais, não estava sequer a referir-me a marcas brancas.

      Falei dos automóveis como um exemplo comparativo e das velas mais propriamente por ser um caso flagrante.

      Na Alfa Romeu pediam-me 390€+IVA por 8 velas da NGK Platinum originais fora mão de obra, até que acabei por mandá-las vir do Ebay UK (originais e de um vendedor conceituado) por uns "trocos" mais baratas: 96€!! (já com os portes de envio!)...

      Nestes casos, 50% mais que o preço de mercado ainda é "aceitável", 400€ acima é que já se pode considerar um roubo!.

      E sim, também sei que Portugal não é tradicionalmente um bom exemplo comparativo neste quesito.

      Eliminar

[pub]