2019/05/31

Uber vai começar a expulsar clientes com baixa pontuação


Os clientes da Uber estão habituados a avaliar os condutores que os transportam, penalizando os motoristas com avaliações fracas, mas o serviço prepara-se para equilibrar os pratos da balança e podendo até chegar a cancelar as contas de clientes mal-comportados.

A avaliação dos motoristas é uma das componentes base do serviço Uber, que incentiva (para não dizer "obriga") os motoristas a fornecerem um serviço de luxo aos clientes para não receberem uma má avaliação que os irá penalizar a nível da atribuição dos futuros clientes. O que os clientes não sabem é que os condutores também podem avaliar os clientes, embora até agora esta informação fosse meramente informativa - algo que irá mudar.

A Uber diz que também irá começar a penalizar os clientes que tenham pontuações anormalmente baixas em relação à média da sua cidade, e que pode mesmo resultar na sua expulsão do serviço e cancelamento da conta. No entanto, isto é algo que a Uber diz que será apenas aplicado a casos verdadeiramente extremos, e caso o cliente não mude o comportamento após múltiplas indicações para que o faça.

... Parece-me muito bem e só estranho que tenha demorado tanto tempo para que isto fosse feito. Embora tradicionalmente se diga que "o cliente tem sempre razão", é completamente absurdo que um cliente se ache no direito de maltratar quem lhe está a prestar um serviço e achar que o respeito não deve ser mantido de parte a parte.



6 comentários:

  1. Lá vai essa malta ficar sem transporte a pedido via App a menos que queira utilizar o Bolt, Kapten, Cabify, MyTaxi, Taxify ou sei lá o Chaffeur Privé.
    Afinal a Uber não tem falta de concorrência.

    ResponderEliminar
  2. Faz a UBER muito bem, concordo plenamente, outros deveriam seguir o caminho, o que não falta é gente extremamente parva, arrogante e mal formada pura e simplesmente por estar na pele de cliente.

    ResponderEliminar
  3. FINALMENTE!!!!
    mas...

    "que incentiva (para não dizer "obriga") os motoristas a fornecerem um serviço de luxo aos clientes para não receberem uma má avaliação que os irá penalizar a nível da atribuição dos futuros clientes. "

    Nos meus tempos de condutor, isto só foi verdade durante uns tempos, eu "fui obrigado" a sair da Uber com uma nota média de 4,98 no final (mais de 5000 viagens) porque a Uber dava as viagens todas aos maçaricos, estava a fazer menos dinheiro do que nos meus primeiros tempos em que tinha uma nota relativamente fraca 4,62 e bastante inexperiente.

    Isto das notas é muito giro, mas só se as regras forem claras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, as regras podem ser facilmente manipuladas consoante "der jeito" (se quiser aliciar novos condutores, fazerem isso; em vez de fidelizarem os que já lá estão há mais tempo).

      Eliminar
    2. Perdoa-me o meu racismo, mas quando eu era condutor Uber, também era cliente assíduo, nos início de 2018:
      Ter um condutor português, raridade.
      Ter um condutor que falasse "português" e que não tentasse fazer mais dois kms desnecessários, raridade.
      Ter um condutor que nem inglês básico sabia, quanto mais português, raro, mas apanhei dois.
      Condutores com notas superiores as 4,90, simplesmente desapareceram.

      Hoje em dia se não conseguir apanhar um Taxify para ir para casa, prefiro apanhar um Taxi, em último caso até venho de BUS.
      Uber, não obrigado!

      Eliminar
  4. Em Portugal isto não se aplica pois é proibida a classificação dos utilizadores, precisamente para evitar uma restrição de acesso aos serviços.

    ResponderEliminar

[pub]