2019/06/07

Como aceder ao Pandora via VPN


Embora a opção natural para streaming de música por cá seja o Spotify, quem quiser espreitar o Pandora poderá fazê-lo, bastando recorrer à versatilidade de um serviço de VPN - cujas vantagens vão muito para além do simples acesso a serviços restringidos a certos países.


O que é o Pandora?

O Pandora é um serviço de streaming de música, disponível apenas nos Estados Unidos. Muito semelhante ao Spotify e ao Deezer, a empresa opera com o modelo freemium, sendo disponibilizada aos clientes a opção de escolha entre um plano gratuito, com publicidade e acesso às funções básicas, e um plano pago, sem publicidade e acesso a todas as funcionalidades avançadas.

Este serviço faz uma forte aposta na personalização das estações de rádio para cada utilizador, e para isso bastará que os utilizadores façam o "like" ou "not like" das músicas que vão passando. Essa informação permitirá que o Pandora vá refinando as selecções musicais de modo a que se aproximem dos gostos de cada utilizador, por muito diversificados que sejam. Quando se clica no "thumbs down", passamos imediatamente para a música seguinte - no entanto, para os utilizadores no plano gratuito, o número de vezes que o podem fazer é limitado (nas contas pagas, podemos saltar quantas músicas se quiser). E caso se faça dois cliques negativos num artista ou grupo, o mesmo é removido completamente da estação seleccionada.

Embora se esperasse que, à semelhança do Spotify, o Pandora se expandisse para o resto do mundo, isso parece não estar nos planos imediatos da empresa, o que obriga os interessados noutros países a recorrer a um serviço de VPN.

O que é uma VPN?

Uma VPN (o significado de VPN é "Virtual Private Network") é um serviço que permite criar uma rede privada entre dois dispositivos, sejam eles computadores, smartphones, ou até routers. Podemos equipará-lo a uma linha de dados encriptados que garante a segurança das comunicações, mesmo estando a ser feita através de redes potencialmente inseguras (como pode acontecer com determinadas secções da internet). Mesmo que um atacante consiga interceptar as comunicações, não conseguirá saber o que se passa dentro desta ligação.


A questão da segurança seria, só por si, suficiente para justificar a sua utilização (motivo pelo qual a grande maioria das empresas exige que o acesso feito pelos seus colaboradores seja via VPN); mas os serviços de VPN vêm também com uma vantagem secundária acrescida: a possibilidade de parecer estar noutro país. A maioria dos serviços de VPN permite aos clientes que escolham o país de destino do seu acesso à internet. Pelo que, para todos os efeitos, quando estiverem a aceder à internet através da VPN, será o equivalente a estarem a fazê-lo a partir de França, ou Reino Unido, ou - para este caso - dos EUA. E não se trata de batota nenhuma, estão efectivamente a ter um endereço IP nesse país, como se estivessem lá (o que também serve para proteger a vossa privacidade, não sendo possível determinar em que país é que se encontram fisicamente).

Aceder ao Pandora via VPN

Recorrendo a uma VPN que disponibilize um ponto de acesso nos EUA, aceder à Pandora torna-se tão simples quanto activar a VPN, escolher uma cidade nos EUA como ponto de acesso à internet, e aceder ap serviço. Depois de criar a conta, poderão utilizá-lo tanto no computador como através do smartphone ou tablet - sempre através da VPN - e por isso mesmo sendo conveniente que o serviço de VPN não imponha limites ou restrições à utilização de serviços de streaming.


... Obviamente as vantagens de uma VPN não se limitam ao Pandora e poderão servir para contornar todos as restrições geográficas de conteúdos, quer seja para o acesso a sites informativos (como aqueles que bloquearam o acesso aos visitantes europeus devido ao RGPD), ou para ver vídeos no YouTube que estariam inacessíveis no nosso país, ou para espreitar algumas séries ou filmes em serviços como o Netflix que só estejam disponíveis nos EUA.

6 comentários:

  1. Uso pandora há muitos anos! E não abdico.
    Como serviço VPN uso o SurfEasy VPN, versão gratuita.
    O Free Starter Plan inclui apenas 500MB de plafond VPN por mês. No entanto, este plafond pode ser facilmente reforçado. Se for “indicado por um amigo”, fica logo com 750MB/mês em vez dos 500. Podem usar este link: https://srfez.com/X6YZ64GKNA
    Depois há uma série de passos simples e rápidos que pode cumprir, como adicionar outro dispositivo, usar a VPN 5 dias consecutivos – (mesmo que só a use por um segundo em cada um desses dias), confirmar o seu endereço de e-mail, entre outras – e que lhe aumenta substancialmente o plafond para muito perto de 2 Gb/mês, o que, para utilizações não muito intensivas, é perfeitamente aceitável.
    Espero que seja útil a alguém.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Deve ser problema do lado deles, o meu link: https://srfez.com/TKJLD83EJL também não está a funcionar neste momento.

      Eliminar
  3. Tens razão, obrigado. Aqui fica o link corrigido.
    https://accounts.surfeasy.com/register/X6YZ64GKNA

    ResponderEliminar
  4. O ProtonVPN ainda tem, julgo, uma opção de servidor norte-americano nas contas gratuitas.

    ResponderEliminar
  5. opera com vpn integrado funciona perfeitamente, sem limites e é free,99 ;)

    ResponderEliminar

[pub]