2019/06/08

HP vai avaliar estado do supercomputador que esteve mais de 1 ano no espaço


O curioso computador Spaceborne já regressou à Terra, e vai agora ser dissecado cuidadosamente por especialistas para avaliarem o impacto que o funcionamento no espaço teve sobre um computador com hardware convencional.

As condições no espaço são bastante exigentes para todos os materiais, incluindo os equipamentos electrónicos, que ficam expostos a radiação cósmica e solar acrescida. Por isso mesmo, o hardware concebido para funcionar no espaço tem requisitos muito especiais (e que faz com que se tornem ultra-dispendiosos), e foi isso que fez surgir a ideia: mas, que tal se comportaria um computador com hardware convencional, como o que temos cá em baixo, no espaço?

O Spaceborne Computer da HPE foi enviado para a ISS em Agosto de 2017 e por lá devia permanecer um ano, mas alterações nos lançamentos acabaram por fazer com que por lá permanecesse por um ano e meio. Mas agora, o Spaceborne regressou finalmente ao solo a bordo da cápsula de carga Dragon da SpaceX, e deverá chegar aos laboratórios da HP no início de Julho, onde será minuciosamente analisado para avaliar todos os danos.

Este computador contava com sistemas que permitiam detectar situações anómalas e reagir em conformidade (nos casos mais críticos, podia mesmo desligar-se para evitar condições que o pudesse danificar permanentemente). Curiosamente, no final de 2018, já se tinham avariado 9 dos seus 20 SSDs, situação que certamente irá merecer bastante atenção. De resto, a missão foi um sucesso e demonstrou que é possível manter computadores potentes - e baratos, relativamente ao custo do hardware espacial - a funcionar no espaço por períodos prolongados.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]