2019/07/31

Chrome 76 chega com Flash bloqueado e modo incógnito "indetectável"


Já está disponível o Chrome 76, que vem com boas novidades para quem usa o modo incógnito, mas não tantas para quem ainda costuma dar uso frequente ao flash.

Começando pelas más notícias, o Chrome 76 continua a distanciar-se dos conteúdos em Flash e a preparar-se para a sua morte oficial em 2020, e agora passa a bloquear flash de origem. Os maiores visados serão aqueles que ainda gostavam de passar algum tempo no browser a jogar jogos em flash, e que terão que passar por mais alguns cliques para permitir a sua execução. Uma forma fácil é clicar com o botão direito sobre o icon da ligação, e alterar as propriedades do Flash de "block" para "allow". No entanto, a partir do próximo ano é de esperar que seja removido completamente, ditando o fim de uma era na internet.



Mais positivo é que esta versão fecha a porta a um dos métodos mais comuns de detecção do modo incógnito do Chrome - que muitos sites utilizavam para impedir o acesso aos seus conteúdos, pedindo que os visitantes utilizassem o modo normal (onde poderão ser carregados com cookies de tracking, etc.) Com o Chrome 76 será teoricamente impossível para os sites detectarem se o visitante está a utilizar o browser em modo incógnito... ou pelo menos, será necessário encontrarem novas técnicas para o fazerem.

A par disto temos ainda melhorias a nível do suporte das PWA (Progressive Web Apps), facilitando o processo de instalação das mesmas com um botão "install" que aparece na omnibar em vez de ficar escondido atrás dos "três pontos".


Nos Android, o processo de instalação descarrega um WebAPK, que permite a estas web apps aparecerem como uma app normal no launcher, settings, e registar acções.

E no iOS, temos sugestão de passwords ao fazer registos em sites (e novo design para o processo de guardá-las), pesquisa de texto nas páginas funciona com IFRAMES e AMP, entre outras coisas.

Se utilizam o Chrome, a actualização deverá ser feita automaticamente. A próxima grande actualização, para o Chrome 77, é esperada para Setembro.


Actualização: o The New York Times já voltou a detectar o modo incógnito no Chrome.

3 comentários:

  1. Modo anónimo indetectável? O site da Netflix por exemplo recusa a reprodução de conteúdos em modo anónimo, identificando-o. Testado agora mesmo com o Chrome atualizado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "... fecha a porta a um dos métodos mais comuns de detecção do modo incógnito do Chrome."

      Eliminar
  2. Foi só comigo que esta versão ficou extremamente lenta?!
    Navegar pelos emails no Gmail, apagar emails da caixa de spam, opções nos emails... ficou muiiito lento!

    ResponderEliminar

[pub]