2019/07/23

Tesla quer revolucionar cablagem nos automóveis


A Tesla quer acabar com a confusão de cabos existentes nos automóveis modernos, propondo um sistema revolucionário que facilitará o processo de montagem por robots e que poderá ser estreado já no Model Y.

Há muito que a Tesla tem o objectivo de criar os seus automóveis de forma completamente automatizada, mas há coisas que ainda têm que ser feitas manualmente. Uma dessas coisas é o emaranhado de cabos que se esconde em cada carro, e que representa quilómetros de cablagens com as quais os robots têm imensa dificuldade em lidar. Do Model S para o Model 3 a Tesla conseguiu reduzir as cablagens de 3 km para 1.5 km, mas para o Model Y o objectivo será reduzir esse número para apenas... 100 metros!

A ideia, revelada por uma patente da Tesla, será remover as cablagens complicadas e substituí-las por estruturas semi-rígidas, que facilmente poderão ser manipuladas e instaladas por robots, a interligar diferentes módulos espalhados pelo veículo e que controlarão as funções locais.


Por exemplo, em vez de ser necessário fazer passar uma cablagem complexa que chegue às portas, as portas poderiam ser módulos completamente autónomos que necessitariam apenas de uma "ficha" para serem ligados ao barramento central de distribuição de dados e energia.


Será este mais um caso em que a Tesla revelará a vantagem de atirar os "processos tradicionais" pela janela e repensar a forma mais eficiente de resolver um problema? Saberemos em breve, quando o Model Y chegar ao mercado e for dissecado pelos concorrentes, caso estes se apressem a mudar também a sua forma de fabricar automóveis.

6 comentários:

  1. A grande vantagem da tesla é ser um empresa focada em tecnologia a fazer automóveis, e não o contrario..

    ResponderEliminar
  2. Vantagem.. ou não. Lembro que a qualidade dos primeiros Teslas deixavam muito a desejar, entretanto a qualidade de montagem e assemblagem melhorou muito mas ainda nao esta ao nível premium.

    ResponderEliminar
  3. Sim porque os primeiros automóveis das outras marcas eram todos impecáveis!

    ResponderEliminar
  4. Impossível não é, no entanto, já trabalhei 20 anos na industria da cablagem e a gigante Valeo tentou eliminar os fios ao "molho" no inicio dos anos 2000 com a ideia que a Tesla lança agora.
    Na altura até se equicionava a utilização de flat cables, mas sem sucesso.
    Até porque o custo da cablagem representa cerca de 10% do custo do veiculo em muitos casos.
    Como todas as marcas o interesse é o dinheiro e a fiabilidade não acredito que se vá reinventar a roda.
    Possível é mas o custo não compensa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O artigo diz: Há muito que a Tesla tem o objectivo de criar os seus automóveis de forma completamente automatizada, mas há coisas que ainda têm que ser feitas manualmente.
      O custo do cabo é irrelevante para o tema.

      Eliminar
    2. Exato, a diferença está no ganho de tempo da montagem, em vez de passar cabos à mão são instalados módulos por robôs.
      Esta mudança é mais fácil e vantajosa para quem está a criar fábricas de raiz e não para as fábricas que já têm as linhas de montagem com outros métodos.

      Eliminar

[pub]