2019/07/19

Xiaomi faz teardown do Mi A3 - esquece-se de referir ecrã


A Xiaomi já lançou o mais recente Mi A3 com Android One e não deixou de lançar um teardown para o promover. Um teardown que convenientemente se esquece de referir que vem com um ecrã com resolução apenas HD.

A Xiaomi tem aproveitado a moda dos teardowns para fazer teardowns oficiais a promover os seus produtos (parecendo esquecer-se que o propósito de um teardown é o de ser feito por uma entidade "não oficial" que assegure que os modelos no mercado são realmente aquilo que o fabricante anuncia) mas desta vez correu particularmente mal - demonstrando a parcialidade de ser feito pelo próprio fabricante.

O ponto mais polémico no Mi A3 é o facto da Xiaomi ter optado por um ecrã meramente HD+ num segmento e patamar de preço onde se exigiria um ecrã Full HD+. E no entanto, neste teardown, a Xiaomi chega ao ponto de dar destaque à caixa de ar de 0.915cc da coluna de som... mas não faz uma única referência ao ecrã; nem sequer para dizer que se trata de um ecrã AMOLED.

Considerando que o ecrã é "apenas" a parte do smartphone para o qual se passará todo o tempo a olhar... parece que será uma decisão que irá limitar desde logo o potencial sucesso do Mi A3.


6 comentários:

  1. O iPhone xr que tem 828 x 1792 está tudo bem.
    Com muito menos conseguimos ter muito mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podes comparar um LCD IPS com um ecrã OLED de baixa resolução (720x1560 px) com pentile matrix de 283 PPI...é simplesmente muito mau...

      Eliminar
    2. E mais, o iPhone XR tem um ecrã de IPS com 1792×828 px, com 326 PPI de 24 bits com 625 cd⁄m² max brightness, logo não podes sequer comparar com este OLED do A3.

      Eliminar
  2. Prefiro ter boas cores bom contraste e boa visibilidade no exterior do que ter full hd. toda a gente fala mal da resolução do iphone Xr (e sinceramente não há desculpa, o telemóvel costa 800 euros) mas vi na altura uma comparação ás cegas entre um o iphone Xr e um pocophone e toda a gente sem excepção escolheu o ecrã do iPhone como melhor. Com isto quero dizer que se eles decidiram prestar mais atenção na qualidade da imagem mesmo sacrificando a resolução, o consumidor fica a ganhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Por acaso estás enganado, eles só usaram OLED por causa do sensor de impressões digitais no ecrã...e a única coisa boa desse OLED ão as cores...mais nada!

      Eliminar

[pub]