2019/08/24

Trump ordena empresas americanas a cortarem laços com China


Quando se esperava que os recentes apelos das empresas tecnológicas amenizasse a guerra comercial entre EUA e China, eis que Trump reforça a sua posição, agora ordenando que as empresas norte-americanas cortem completamente os laços com a China e procurem alternativas.

O presidente Trump decidiu "entrar a matar" na sua estratégia contra a China, aplicando desde já tarifas mais pesadas aos produtos vindos da China, e ordenando às empresas norte-americanas que comecem a procurar desde já alternativas à China para cortarem completamente os laços comerciais com eles. Uma medida que apanhou todos de surpresa, incluindo os analistas conservadores, que ainda estão a tentar perceber se esta "ordem" pode sequer ter validade legal.


Um mero tweet que se arrisca a ser um dos mais custosos da história, já que teve como impacto imediato a queda generalizada das acções das empresas norte-americanas. Só a Apple perdeu logo algo como 60 mil milhões de dólares no seu valor em bolsa - e arriscando-se a perder muito mais, já que não existe qualquer forma fácil, nem rápida, de conseguir transferir toda a produção de iPhones para fora da China, quanto mais trazê-la de volta para os EUA, como o presidente Trump refere.

Também não se pode esquecer que, neste momento, a China detém 27% da dívida pública dos EUA, no valor de 1.11 biliões de dólares, o que também poderá ser usado como "arma nuclear financeira". Se a China exigisse a cobrança deste valor, o valor do dólar seria arrasado, e com ele arrastando todo o mundo para uma crise global.

A 3ª Grande Guerra Mundial pode estar mesmo prestes a acontecer, mas em vez de balas e exércitos, será travada com taxas, tarifas e cifrões. Bem... as criptomoedas descentralizadas agradecem!

2 comentários:

  1. "a China detém 27% da dívida pública dos EUA, no valor de 1.11 biliões de dólares, o que também poderá ser usado como "arma nuclear financeira". Se a China exigisse a cobrança deste valor, o valor do dólar seria arrasado, e com ele arrastando todo o mundo para uma crise global." Não é assim que funcionam os mercados financeiros. As dívidas públicas são sempre pagas no momento certo e são normalmente cobridas por nova dívida. Por isso é a frase de a dividas gerem-se não se pagam é totalmente correcta. A china não tem o poder de cobrar só tem o poder de não querer comprar mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A China tem o poder de, quando a dívida vencer, dizer que não quer prolongar o prazo pedindo o pagamento desse valor. Quem será/serão os países com dinheiro para cobrir 1,11 biliões de dolares para que os EUA possam pagar à China? Este bronco só sabe enterrar as empresas americanas. Suspeito que tem um amigo qualquer a comprar acções baratas dessas empresas agora, para as vender depois do Trump dizer que "estava a brincar com o meu tweet"...

      Eliminar

[pub]