2019/10/22

Sensor de impressões digitais ultra-sónico da Samsung ultrapassado por película


A Samsung arrisca-se a estar perante um novo escândalo - felizmente, não explosivo desta vez - a propósito do sensor ultra-sónico de impressões digitais utilizado no Galaxy S10 e Note 10, e que pode ser ultrapassado utilizando-se uma simples película.

Um vídeo demonstra a verdadeira extensão do problema, confirmando que o caso não é tão "simples" quanto os mais optimistas esperavam. Se no caso que inicialmente levantou esta questão ainda estava por clarificar se os utilizadores tinham registado novamente as impressões digitais com a película colocada, agora essa questão deixa de se colocar.

Um utilizador demonstra, num Galaxy Note 10, como um pedaço de plástico é suficiente para enganar o sensor de impressões digitais, passando a reconhecer dedos que não tinham sido registados - e sem que tivesse havido qualquer novo registo de impressões digitais através do plástico. Com o plástico colocado, todos os dedos passam a ser erradamente reconhecidos como uma das impressões registadas.

Penso apenas que, para clarificar todas as dúvidas, o teste deveria ter sido feito utilizando-se um plástico "novo" e por outra pessoa, para que não restasse a dúvida de poderem ser impressões digitais já deixadas no plástico a poderem estar a causar o tal fenómeno. Mas de qualquer forma, caberá à Samsung dar as devidas explicações e esclarecer a situação, sob pena dos seus Galaxy S10 e Note 10 poderem ser desbloqueados por um pedaço de plástico.


2 comentários:

  1. Carlos, foi a primeira coisa que tentei e não dá pra desbloquear.
    Já experimentei vários plasticos e falha sempre.

    ResponderEliminar
  2. Trazer tecnologias muito verdes para o mercado tem os seus riscos, mas alguém tem de o fazer!

    ResponderEliminar

[pub]