2020/01/24

Balança "inteligente" da Under Armour passa a "burra"


Depois de ter lançado uma série de dispositivos "inteligentes" de tracking, incluindo uma balança, sensor de frequência cardíaca, e bracelete para registo de actividade, em 2016, a Under Armour decidiu mudar de estratégia... e faz com que os utilizadores fiquem agora com uma série de produtos "burros".

Embora os produtos da Under Armour não fizessem nada de novo, a sua grande vantagem era estarem integrados numa única plataforma que compilava os dados e os apresentava de uma forma útil e atractiva para os utilizadores. Agora, tudo isso desaparece e o investimento de quase $400 transforma-se em dispendiosos "pisa-papeis".

Este não é o primeiro caso - nem será o último - de dispositivos pseudo-inteligente que passam a ficar burros com a mudança de ideias de uma empresa, ou a sua falência, ou aquisição por parte de outra. São cenários que inevitavelmente continuarão a acontecer e que relembram a necessidade de se optar por produtos que dêem o máximo de garantias aos utilizadores de que não ficarão 100% dependentes de um serviço externo (por exemplo, temos "módulos inteligentes" que podem ser gravados com firmwares alternativos open-source).

Neste caso não só não temos isso, como a Under Armour nem sequer dá aos utilizadores a possibilidade de exportarem todos os dados que foram recolhidos. Apenas permite a exportação de dados parciais, mais limitados - e quanto a isso, não há desculpa possível para que não o faça.

1 comentário:

  1. Esse é precisamente um dos mais importantes argumentos que me levarão a ter em minha posse pelo menos um veículo automóvel (seja de 2, 3 ou 4 rodas) com motor de combustão em minha posse, mesmo quando os elétricos estiverem mais baratos...

    Quem faz vida no campo não pode ficar "descalço" de um momento para o outro só porque os caprichos comerciais não sigam os interesses dos senhores "decisores"...

    ResponderEliminar

[pub]