2020/01/09

Samsung desdramatiza acusação de incluir spyware chinês


A Samsung já veio clarificar a situação em resposta à acusação de que estaria a incluir spyware chinês nos seus smartphones, esclarecendo que não há qualquer espionagem nem envio de dados privados para a China.

A acusação surgiu nos últimos dias, depois de um utilizador ter visto que a ferramenta de limpeza de espaço utilizada nos Samsung é feita por uma empresa chinesa Qihoo 360 que tem uma reputação bastante duvidosa em termos de seguir as regras de censura, e de recorrer a técnicas abusivas para disseminar os seus produtos. Ao activar a função de limpeza da memória, que procura por ficheiros duplicados ou desnecessários, reparou também que havia comunicação para servidores chineses, mas com os dados a estarem encriptados, impedindo que se soubesse exactamente o que estava a ser enviado.

Isso deu origem a uma grande dose de suspeita, teorizando que poderiam estar a ser enviados dados privados, ou que a empresa poderia a qualquer momento lançar uma actualização que instalasse spyware em todos os smartphones com essa ferramenta. Acusações que foram encaradas como "bombásticas" por uns, e como mero "FUD"(Fear, Uncertainty and Doubt) por outros.


Como seria de esperar, não demorou para que a Samsung viesse dar resposta à questão, dizendo que efectivamente o seu processo de limpeza utiliza parte da tecnologia dita empresa, mas apenas a nível da identificação dos ficheiros de "lixo" que possam ser eliminados. Não há envio de qualquer informação privada para os servidores da empresa na China (apenas dados sobre a versão do sistema, espaço disponível, e coisas genéricas), e que também não lhes será possível fazerem qualquer actualização remota que modifique o comportamento do sistema, já que todo o processo continua a ser gerido e mantido pela Samsung.

Ainda assim, e considerando todo o clima de insegurança e suspeita em que se vive, talvez não fosse má ideia a Samsung passar a utilizar tecnologia própria e evitar o recurso a bibliotecas de empresas na China com reputação duvidosa.

1 comentário:

  1. Concordo. A China avançou muito na tecnologia e qualidade fruto de atalhos, roubando e copiando tecnologia. Está mais que claro que nunca jogam limpo (Basta verem as lojas chinesas)

    ResponderEliminar

[pub]