2020/02/23

Google esclarece situação do Android na Huawei

Sem entrar nas questões políticas, a Google pronunciou-se finalmente sobre a situação do bloqueio das suas apps Android nos equipamentos Huawei e como isso irá afectar os utilizadores.

Num novo documento dedicado aos serviços da Google nos equipamentos Huawei, relembra que os EUA colocaram a Huawei na lista de entidades proibidas a 16 de Maio de 2019, e com isso todas as empresas norte-americanas ficam impedidas de trabalhar com a empresa chinesa. Com isso, todos os novos equipamentos Android da Huawei lançados após essa data ficam sem acesso às apps e serviços da Google, incluindo a Play Store, Google Maps, YouTube, Gmail, e tudo o resto.

Frisando que continuarão a trabalhar com a Huawei dentro do que é permitido pela lei, para disponibilizarem actualizações para os equipamentos que foram lançado antes dessa data, a Google desaconselha que nos equipamentos mais recentes os utilizadores tentem instalar serviços e apps da Google via "sideload" não oficial.

Segundo a Google, isso deixa os utilizadores em risco duplamente. Primeiro, porque não há qualquer garantia de que as apps não tenham sido adulteradas; segundo, porque ao correrem em equipamentos não certificados pela Google, também se ficará em risco do próprio sistema ficar comprometido.

Pelo seu lado, a Huawei tem estado a apostar na replicação dos serviços da Google usando os seus próprios serviços e outros parceiros (como uma app store global, mapas da TomTom, etc.) e também prepara uma táctica talvez mais eficaz para atrair os consumidores ocidentais: lançar a sua próxima geração P40 com um preço substancialmente reduzido face à geração anterior. Daqui por um par de meses já veremos que tal corre.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]