2020/02/26

NTSB critica Tesla e Apple pelo acidente fatal de 2018


A NTSB norte-americana (National Transportation Safety Board) voltou à carga com um coro de críticas relativas ao acidente de 2018 que vitimou o condutor de um Tesla Model X que seguia em Autopilot.

O Model X ficou baralhado com uma zona de separação de vias, tendo chocado violentamente contra um separador, resultando na morte do condutor. A NTSB critica a Tesla por não ter ainda respondido às recomendações que foram feitas para melhorar a segurança da utilização do Autopilot; mas também refere que a ausência do sistema de absorção de choques na barreira (danificado por um acidente anterior) também terá contribuído para o desfecho fatal.

Obviamente, a parte principal da responsabilidade recai sobre o condutor, que na altura do embate estaria a jogar um jogo no seu iPhone - sendo que nem a Apple escapou às críticas da NTSB, que estranhamente considera que a empresa deveria ter em prática políticas de consciencialização para condução segura entre os seus funcionários.

De notar que o condutor em questão já tinha feito várias referências a que o Autopilot se baralhava naquela zona da estrada, pelo que se torna ainda mais estranho tentar perceber porque é que terá optado por confiar no sistema sem manter a supervisão adequada (a que a Tesla indica que os condutores deverão manter a tempo inteiro enquanto utilizam o Autopilot). Na Europa a legislação referente ao Autopilot é muito menos permissiva, e exige que os condutores mantenham as mãos no volante de forma quase contínua, o que acaba por desincentivar distracções.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]