2020/02/29

Twitter deu selo de aprovação a candidato político inexistente


O Twitter volta a ficar sob fogo quanto à forma nada transparente como procede a verificação de contas, tendo dado o selo azul de verificação a uma conta de um político inexistente, criada por um adolescente.

O selo de verificação azul no Twitter é bastante cobiçado, sendo uma forma de legitimar que a conta é da pessoa ou entidade que diz ser. No entanto, o Twitter continua a usar técnicas aparentemente aleatórias para determinar quem recebe ou não esse selo; e isso acaba por ser confirmado com a ridícula aprovação de um suposto candidato político, que na verdade não existe.

A conta de Andrew Waltz foi "validada" pelo Twitter, quando na realidade se trata de uma pessoa inexistente, que foi criada por um adolescente apenas com o intuito de verificar até que ponto as medidas que o Twitter dizia estar a implementar para proteger as eleições norte-americanas de campanhas de desinformação por contas falsas. A sua missão foi plenamente cumprida, ao conseguir que a sua conta falsa, de uma pessoa que não existe, recebesse o cobiçado visto de aprovação azul do Twitter.

Bastará pensar que isto foi algo conseguido por um mero adolescente que estava aborrecido e se lembrou disto, sem grandes recursos ao seu dispor; e agora imaginar as potencialidades de verdadeiras campanhas de interferência eleitoral, que possam investir milhões e milhões de euros para atingir os seus objectivos.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]