2020/03/31

Amazon paga a quem não tiver pressa para receber as compras


Com o coronavirus a levar ao limite a capacidade de entrega das lojas online, a Amazon oferece um bónus a quem não tiver pressa para receber as suas compras.

Um do benefícios do Amazon Prime é ter direito a entregas expresso gratuitas, mas para aliviar a sua cadeia logística a Amazon está a apelar ao bom senso dos seus clientes com uma oferta bastante atractiva: pagando a quem não se importar de aguardar mais alguns dias para que a sua encomenda chegue.

Já houve situações em que a Amazon oferecia um crédito de $1 aos clientes Prime que não quisessem usufruir da entrega expresso; mas agora a proposta torna-se ainda mais rentável, com a oferta de um crédito de $3 para quem dispensar a entrega expresso.


Estamos a falar de uma diferença de 3 ou 4 dias na entrega, que para muitas compras não fará qualquer diferença, e que permitirá à Amazon fazer uma gestão mais eficaz das entregas de material prioritário. Esperemos que a medida se possa manter para além da época coronavirus (seria apenas justo que a poupança na entrega não expresso pudesse ser transferida para os clientes). E acima de tudo, importaria também que a Amazon se dignasse a englobar Portugal com direito a essa vantagem nos envios para os clientes Prime.

É que assim, embora continue a ser vantajoso aderir ao Amazon Prime por €36/ano (e 30 dias gratuitos para experimentar) para ter acesso aos descontos exclusivos, espaço para backups de fotos na cloud, e ao serviço Prime Video, não deixa de ser discriminatório a nível das vantagens nas entregas...

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]