2020/03/13

Coronavirus põe à prova ligações à internet


Em Itália os operadores de telecomunicações já enfrentam dificuldades com o aumento do volume de utilização de internet devido aos alunos que ficam em casa após o encerramento das escolas por causa do coronavirus - cenário que se poderá repetir também em Portugal.

O coronavirus e Covid-19 tem obrigado a programas de combate bastante agressivos, que em Portugal também irão levar ao encerramento das escolas já a partir da próxima segunda-feira (16 de Março), cancelamento de eventos, limitação da lotação em restaurantes e centros comerciais, etc. Relativamente aos alunos, serão cerca de 2 milhões de jovens que irão ficar em casa, e que naturalmente recorrerão à internet como forma de se manterem ligados aos seus colegas (e fala-se que irão ser promovidas actividades escolares remotas, ainda sem se saber muito bem quais e como).

Mas, nem que seja apenas para a diversão, em jogos como o Fortnite que já se tornaram verdadeiras plataformas sociais, ou para umas maratonas de streaming na Netflix, o que é certo é que isso irá originar um consumo acrescido, que já tem causado alguns problemas aos operadores italianos (ter milhões de utilizadores a fazerem uma actualização de vários GB num jogo, quase simultaneamente, não será nada fácil).


Por cá, mesmo ainda sem se ter feito sentir o impacto total dos alunos em casa, coisa que só acontecerá na próxima semana, também já se começa a fazer sentir o efeito de haver maior número de pessoas que estarão a ser transferidas para trabalho remoto a partir de casa. O volume de tráfego de internet em Portugal tem batido recordes a cada dia que passa, tendo recentemente aproximado-se dos 110Gbps de pico - valor que seguramente deverá ser ultrapassado na próxima semana.

Algumas pessoas têm também já relatado problemas de ligação em alguns operadores nalgumas zonas, mas que até ao momento parecem ter sido momentâneas. Esperemos que os operadores se estejam a preparar para esse potencial aumento de utilização que se prevê, para que tudo possa decorrer sem incidentes. Do lado das empresas tecnológicas, são também muitas as que se vão ajustando para um cenário de maior número de pessoas a trabalharem remotamente, que muitas vezes se revela mais difícil de implementar na prática do que parece - sendo necessário adequar VPNs e infraestrutura para este tipo de utilização (para além do impacto social que isso também acarreta).

Resta esperar também que estas "lições" aprendidas à força por causa do coronavirus possam contribuir para um funcionamento mais eficiente e saudável de empresas, serviços, e da sociedade como um todo, mesmo depois do cenário de pandemia ter passado.

2 comentários:

  1. Ó pá. Se os streams engasgam, estão a ver a as famílias a ter que falar uns com os outros ou a ler livros? Fim do mundo em cuecas!

    ResponderEliminar
  2. Ainda aparecem notícias como esta piada que circula no whatsapp: ""Morreu hoje o 1° homem por causa do Corona Vírus em São Paulo. Tinha 40 anos e era saudável.
    Depois do 10 dias encerrado em casa com a esposa, suicidou-se..."

    ResponderEliminar

[pub]