2020/03/14

Modificação de bicicletas eléctricas vale multas de 30 mil euros e até 1 ano de prisão em França


França quer desincentivar as alterações que desbloqueiam o aumento da velocidade máxima em bicicletas eléctricas, e para isso ameaça multas de 30 mil euros e até 1 ano de prisão.

As bicicletas eléctricas têm tido um enorme crescimento, especialmente em países e regiões onde as bicicletas tradicionais já eram bastante populares. No entanto, com a inclusão de um motor e bateria, não demorou para que algumas pessoas concluíssem que estas bicicletas pouco ou nada ficavam a dever aos motociclos motorizados... mas isso é algo que agora se torna arriscado em França.

Em França a legislação actual impõe um limite de 25 km/h às bicicletas eléctricas (havendo no entanto uma categoria especial que permite velocidades de até 45 km/h). Esse limite reduzido faz com que seja frequente que muitos utilizadores destas bicicletas procurem formas de os remover: algo que agora será penalizado com multas de até 30 mil euros e até 1 ano de prisão.
É uma punição que parece completamente desproporcionada, especialmente quando se tem em conta que não são aplicados quaisquer limites de velocidades nas bicicletas tradicionais a pedais. Além disso, qual será a justificação para depois se assistam a cenários em que alguém tenha que vagarosamente circular à velocidade limitada de 25 km/h numa bicicleta eléctrica, enquanto vai sendo ultrapassado por bicicletas tradicionais a pedais?

Bem... daqui por uns tempos ainda chega a obrigatoriedade de levar as bicicletas eléctricas aos centros de inspecção anualmente, pelo que é melhor ficar calado.

2 comentários:

  1. É um verdadeiro absurdo, embora compreenda porque há malta que abusa e se põe a andar a 80 Km/h em veículos com pouca segurança para o fazer. Já bastam as motas.
    Mas é um absurdo limitar aos 25 Km/h. Numa descida, as bicicletas "acústicas" podem triplicar esse valor...

    ResponderEliminar
  2. 25 Km/h é muito pouco quando se anda com os carros. Há muitas zonas sem espaço para bicicletas e temos de ir para o meio da estrada, e nestas alturas convém não ser um impecilho.

    ResponderEliminar

[pub]