2020/03/26

MWC volta atrás e vai reembolsar expositores e visitantes


A GSMA parece ter percebido que a sua intenção de não reembolsar os expositores poderia resultar no fim permanente deste evento, e revela como irá proceder aos reembolsos do MWC 2020.

O cancelamento do MWC 2020 em Barcelona devido ao coronavirus foi uma péssima notícia para todos os fabricantes que por lá contavam apresentar as suas novidades para este ano, mas tornou-se ainda pior quando a GSMA anunciou que não iria reembolsar o valor já pago pelos expositores. Era uma medida justificada com o facto de "epidemias" estar considerada nos contratos como justificação para o cancelamento sem reembolsos... mas facilmente se percebe o impacto mais duradouro que isso teria, fazendo com que muitos dos expositores reconsiderassem seriamente a sua participação em futuras edições.

A GSMA lá percebeu isso, e anuncia um plano de reembolsos que não só reverte esse cenário, como torna ainda mais atractiva para os expositores a garantia de por lá permanecerem nos próximos anos.


Para os visitantes, a GSMA assegura o reembolso a 100% sem qualquer condição. Para os expositores, ficam divididos em duas categorias: os expositores que tiverem pago até 5 mil libras serão reembolsados na totalidade, os que pagaram mais que isso terão direito a uma devolução de 50% (com limite máximo de 150 mil libras).

Mas, há uma alternativa mais atractiva para os expositores. Ambas as categorias podem também optar por receber um crédito de 125% do valor pago, que poderá ser utilizado ao longo das próximas edições: 65% em 2021, 35% em 2022, e 25% em 2023. E, para garantir que não há nenhuma jogada adicional, garante que os preços para 2021 irão ser os mesmos praticados na edição de 2019.

O MWC 2021 fica desde já marcado para 1 a 4 de Março, esperando-se que no próximo ano não se assista a um ressurgimento do coronavirus.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]