2020/04/07

Análise à docking station USB-C 9-em-1 da Hama


Este hub USB-C /docking station da Hama pode muito bem ser companhia ideal para quem trabalha em mobilidade e necessita de ligar vários periféricos ao seu portátil. Numa altura em que os portáteis apresentam cada vez menos portas, este equipamento torna-se numa opção para contornar esta limitação, diversificando o numero e tipo de ligações disponíveis.

Hama 9-in-1 USB-C Docking Station


Dentro da caixa, encontramos a docking station, dois apoios que permitem que seja utilizada como suporte para colocar debaixo de um portáteil, e um cabo USB-C.



De referir que a caixa em si está muito bem conseguida, pois apresenta um manancial de informação que facilmente esclarece a maioria das dúvidas que os consumidores poderão ter acerca do produto.




A face interior da tampa apresenta uma listagem das portas, indicando o tipo de periféricos que poderão ligar às mesmas, indo desde os cartões SD e micro SD aos monitores, passando por todos os periféricos que utilizem uma porta USB para comunicar com o PC.


Ao todo, conta com as seguintes portas:
  • Rede - Ethernet Gigabit - 1000Mbit/s
  • Leitor de cartões SD e microSD
  • Quatro portas USB-A - USB 3.1 de 1ª geração (máximo de 5 Gbit/s)
  • HDMI com suporte de resolução até 4K
  • USB-C para carregamento - com 5-20V a 3A, num máximo de 60W


A docking station é bastante compacta, com altura bastante reduzida, o que facilita a sua instalação, assim como a sua utilização sob o próprio portátil usando-se os apoios incluídos.



A quase totalidade das ligações está na lateral mais longa da docking station.



A porta de rede é a única excepção, estando localizada numa das laterais.



Caso existam dúvidas quanto às portas, podem consultar a informação na zona inferior do produto.



Os dois apoios possuem um revestimento interior em borracha para facilitar o acoplamento à docking station, sendo que podem ser instalados em qualquer um dos lados, pois ambos possuem a curvatura para o ressalto que existe na zona da porta de rede.



Basta fazer um pouco de pressão, para encaixar o apoio, devem ser assegurado que este fica na posição certa por forma a manter um apoio estável do conjunto.



O revestimento em borracha em ambas as extremidades permite que a base não saia do lugar, assim como garante que o portátil não escorregue, algo que poderia acontecer se ficasse pousado directamente no metal.



Idealmente, as portas devem ficar viradas para a traseira, o que vai facilitar a ligação dos inúmeros cabos. Neste caso, o portátil terá que ter uma porta USB-C do lado direito, pois o cabo fornecido com a docking station tem um comprimento muito reduzido.

No caso de o portátil só apresentar uma ligação USB-C do lado esquerdo, terão de rodar a docking station, passando as portas a ficarem por baixo do portátil, o que obriga a que levantem este último sempre que pretenderem aceder às portas (ou comprarem um cabo USB-C mais comprido).



Haverá ainda que contar com o facto de que nem todas as portas USB-C são capazes de suportar todas as funcionalidades que a docking station disponibiliza, nomeadamente a saída de vídeo e a passagem do carregamento para o portátil. Esta não é uma situação nova, resultante da "anarquia" que tem acompanhado a utilização das portas USB-C pelos diferentes fabricantes.



Em termos de desempenho, as portas USB estão "limitadas" a 5Gbp/s, isto numa altura que já está disponível a norma Gen 2, que chega aos 10Gbps e o Thunderbolt 3, com uns super interessante 40Gbp/s. Com um máximo teórico de 625MB/s, a porta USB ligada a uma caixa externa com um SSD NVMe, atingiu 453MB/s em leitura e 446MB/s em escrita, um valores semelhantes ao hub USB-C que testámos anteriormente.


Apreciação final


O alvo desta docking station é claramente o público que utiliza um portátil, mas os tablets são também um dos equipamentos que pode beneficiar deste produto, ganhando uma dimensão que lhes possibilita serem vistos como ferramenta de trabalho.


Para quem trabalha em mobilidade, permite maximizar a utilização de diferentes periféricos sem que se tenha de desligar cabos constantemente. A utilização de um monitor externo 4K (30Hz) e ligar um conjunto de teclado e rato, dá ao portátil uma dimensão mais profissional, sobretudo nos equipamentos com dimensões mais reduzidas onde a mobilidade é uma das principais preocupações.



Não é contudo um produto isento de críticas, como é o facto do cabo USB-C fornecido, demasiado curto, não permitindo utilizar as portas viradas para fora no caso do portátil ter a porta USB-C do lado esquerdo. Esta porta terá também de apresentar uma dupla utilização, pois além da imagem, terá de permitir igualmente o carregamento, algo que nem todos os fabricantes disponibilizam.

Em termos globais, é um excelente produto, que facilmente ganhará um lugar especial na mesa de quem utilizar um portátil para trabalhar, razão suficiente para garantir um distinto Quente. Esta docking station já está disponível no mercado nacional, com um preço recomendado de 89,90€.




Hama 9-in-1 USB-C Docking Station
Quente


Pró
  • Numero de portas disponível
  • Permite colocar o portátil num plano inclinado

Contras
  • Cabo USB-C curto



Docking station USB-C 9-em-1 da Hama

Quente (4/5)

1 comentário:

  1. Também funciona como dock para portáteis sem ligação USB-C? Apenas com USB normal?

    ResponderEliminar

[pub]