2020/04/10

Atalhos no Google Drive arruínam sincronização de pastas

A chegada dos atalhos ao Google Drive vem destruir a sincronização de pastas partilhadas para acesso offline.

O suporte para atalhos e partilhas em sistemas de ficheiros vem adicionar um nível de complexidade ao processo, mas que nesta altura se pensaria que já estaria mais que ultrapassado. No entanto, a Google parece vir relembrar que não é o caso. O Google Drive passou a permitir a criação de atalhos, que facilitam a gestão dos ficheiros, mas com isso chega também uma má notícia para quem fizer a sincronização do Google Drive para o seu computador.

É que com esta alteração a partilha de pastas vai passar a ser feita através de atalhos - por agora apenas para as novas partilhas, mas em Setembro sendo aplicado a todas as pastas partilhadas - e com isso fica inviabilizada a sua sincronização para uso offline no computador.


É que, enquanto no caso de atalhos para ficheiros os mesmos ficam disponíveis como é costume, as pastas "atalho" partilhadas criam apenas um ficheiro ".gshortcur" que não serve para nada no computador: não são tratadas como pastas locais, e nem sequer direccionam para uma página web onde os respectivos conteúdos estivessem disponíveis (não que fosse isso o desejável para quem quer aceder aos conteúdos offline).

Resta esperar que até Setembro a Google rectifique esta situação, senão, vamos ter mais uma série de utilizadores a dizer adeus ao Google Drive para passarem a usar um serviço de ficheiros na cloud que realmente funcione (pode ser que seja desta que o Dropbox fique incentivado a criar planos pagos com valores em patamares adequados para o público em geral!).

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]