2020/05/11

Facebook Oversight Board é só "para inglês ver"


Poderá o público confiar no Facebook para tomar as decisões certas no que diz respeito a lidar com as questões mais problemáticas e polémicas que o assolam? O Facebook tenta convencer-nos que sim, com a criação de um comité de supervisão.

O Facebook anunciou recentemente a criação de um comité que iria tratar da auto-regulação da empresa - uma medida que resulta das crescentes pressões que tem sentido - mas há quem acuse de ser apenas uma medida "cosmética" em jeito de desespero, para tentar evitar potenciais decisões que venham a obrigar o Facebook a dividir o seu vasto e abrangente império online.

É que este comité de intelectuais conceituados de várias áreas da sociedade, que pretende focar-se sobre questões de fundo como o combate à desinformação, mensagens de ódio, e protecção da privacidade das pessoas, não tem qualquer poder efectivo para mudar políticas dentro do Facebook - apenas pode dar "pareceres", o mesmo tipo de pareceres que, espera-se, espelhará o bom-senso comum para o qual não seria necessário qualquer comité especializado.

Para quem viu o episódio "Cartel Bank" do documentário Dirty Money, sobre a lavagem de dinheiro efectuada pelo banco HSBC, facilmente poderá encontrar semelhanças nos efeitos práticos da auto-regulação... (Embora no caso deste banco, demonstra que até com regulação externa há coisas que nunca mudam.)

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]