2020/05/08

WeChat monitoriza mensagens internacionais para determinar o que censurar na China


Uma investigação revelou que embora o popular serviço de mensagens WeChat não censure as conversas de utilizadores fora da China, monitoriza-as para determinar aquilo que depois será censurado na China.

Os produtos com origem na China tornaram-se tão comuns em todo o mundo, que por vezes até se corre o risco de esquecer que se trata de um país onde existem apertadas regras de censura, e que a sua internet é rigorosamente controlada, sem acesso a coisas como a Google (a não ser que se recorra a serviços de VPN ou outras formas de escapar à "grande firewall da China").

No caso do WeChat, embora o serviço não ouse censurar aquilo que os seus utilizadores internacionais escrevem e partilham, faz algo que deverá continuar a ser inaceitável: monitoriza as suas comunicações para detectar conteúdos considerados "indesejados" que depois são adicionados à lista de conteúdos censurados na China.

Quando confrontada com isto, a empresa defende-se usando o tipo de linguagem habitual, dizendo apenas que as mensagens são privadas entre os utilizadores, mas não esclarecendo (nem negando) se faz este tipo de análise. O que de outro modo equivale a dizer que, caso estejam no grupo de pessoas que utiliza o WeChat, será urgente considerarem mudar para outra app de mensagens que garanta a privacidade das comunicações, como a Signal, com encriptação total que impede que até o próprio serviço tenha acesso às mensagens dos seus utilizadores.

4 comentários:

  1. Podemos olhar um bocadinho para o lado e meter o Whatsapp, Telegram, Duo, Messenger de lado?

    E passar a usar o Signal, Riot, Threema?

    ResponderEliminar
  2. E Slack. Fica o desafio para o ptnik de migrar o Slack para o Riot/Matrix ;-p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que não sou nada fã do Slack, nem percebo porque tem tantos fãs. Para mim aquilo continua a ser um "rip-off" do IRC. Mas é um dos exemplos onde se é "obrigado" a usar aquilo por ser onde a maioria das pessoas já está / usa.

      Eliminar
    2. +1.

      Aliás, passo-me totalmente quando as comunidades de desenvolvimento de software aberto usam essa plataforma para debater detalhes (bastante) importantes sobre o caminho a seguir em algumas situações, sendo que para o efeito, seria mais do que recomendável que os registos das trocas de ideias e debates ficasse disponível de forma aberta e universal para quem mais tarde quisesse ler e compreender como foram tomadas certas e determinadas decisões, mas...
      Esse "mas" é sinónimo de não termos acesso a esses registos de forma gratuita. Quem quiser consultar conversas passadas tem que pagar.

      Portanto, software de código aberto com decisões fechadas e trancadas atrás daquilo a que hoje em dia poderiamos comparar a uma vulgar "paywall".

      Estamos em 2020 e até o registo de linhas de conversa de CHAT é mote para negócio...

      Eliminar

[pub]