2020/05/29

YouTube estava a censurar comentários anti-China


O YouTube admitiu estar a censurar comentários críticos do governo Chinês, apesar do serviço nem sequer estar acessível na China.

Escrever comentários no YouTube que contivessem as palavras "共匪" ("bandido comunista") ou "五毛" (referência ao "partido dos 50 cêntimos", em alusão ao exército de pessoas que recebe 50 cêntimos por monitorizarem comentários críticos e tentarem mudar a conversa de forma a mostrar o governo chinês de forma positiva) dava direito a que fossem eliminados automaticamente num prazo de poucos segundos.

Uma medida de censura clara, que se torna de mais difícil compreensão quando se considera que o YouTube nem sequer está acessível na China, tal como acontece com os demais serviços da Google.





O YouTube já veio dizer que se tratou de um simples erro e que já foi corrigido, mas sem entrar em detalhes quando à origem desta censura - e há relatos de que isso continua a acontecer com outros termos. Seria de esperar que o YouTube (Google) fosse mais cuidadoso sobre aquilo que entra na sua lista de censura automática, e que pudesse elaborar como é que estes termos lá foram parar, quem os adicionou, e qual o motivo porque foram adicionados - sem resumir tudo isso a um "erro".

No campo das possibilidades fica a hipótese de que fosse um teste para mostrar à China a sua capacidade de seguir as regras que eles impusessem para o território, para que eventualmente o YouTube pudesse entrar na China. Por outro lado, mostra-nos a assustadora facilidade com que uma qualquer plataforma pode eliminar todas as menções a qualquer assunto que desejem silenciar... Um cenário que fará relembrar tempos não muito distantes do panorama que se vivia em Portugal, e aos quais ninguém desejará regressar.

3 comentários:

  1. Serão os novos "donos" do mundo, não tarda nada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já o são. Nós é que ainda julgamos que não...

      Eliminar
    2. Daqui a 12 moses o tempo o dira

      Eliminar

[pub]