2020/06/08

Browser Brave apanhado a adicionar links de afiliados


O browser Brave, que se destaca por colocar a privacidade dos utilizadores em primeiro lugar, foi apanhado a alterar links para certos sites, adicionando códigos de afiliado para lucrar à custa dessas visitas.

Os códigos de afiliados são um sistema através dos quais os sites podem ganhar uma comissão quando direccionam pessoas para fazer compras noutros sites, e são uma prática comum por toda a internet (por exemplo, temos o nosso código de afiliado para o próprio Brave) . O que não é comum é que isso seja feito pelo browser, sendo que neste caso, quando um utilizador visitava sites de criptomoedas como o Binance, Coinbase, Ledger, Trezor, o Brave adicionava automaticamente o seu código de afiliado.




Embora alguns vejam isso como uma forma justificável do browser se manter sustentável, outros encaram-no como uma violação da confiança - e bem sabemos que perder a confiança é algo bem mais fácil do que (re)conquistá-la. Por seu lado, o criador do Brave já se veio desculpar, dizendo que o Brave deixará de fazer essa alteração de URLs, mas também rejeitando as acusações de que isso era feito às escondidas, já que o Brave tem o seu código fonte disponível e que a alteração ao URL era apresentada no browser, sendo imediatamente visível para os utilizadores. Adicionalmente, relembra que isso em nada afecta a privacidade dos utilizadores, já que apenas serve para referir que lá chegaram por via do Brave e nada mais.

Uma situação infeliz que poderia ter sido evitada com uma simples mensagem a clarificar o que se passava; indicando claramente que poderia ser aplicado um código de afiliado automaticamente na visita de certos sites, perguntando aos utilizadores se permitiam que assim fosse ou dando-lhe a opção para desactivar isso. Tenho a certeza que a maioria dos utilizadores até nem se importaria com isso...

4 comentários:

  1. Isto não é assim tão simples e linear, uma coisa é a pessoa recomendar um serviço, oferecer um link de afiliado e ganhar uma comissão por isso. Outra é aumentar artificialmente o número de recomendações para ganhar mais dinheiro. O Brave cometeu uma fraude contra as exchanges, se forem espertas ganham com facilidade em tribunal, lembro-me de um caso de um blogger norte-americano que fez algo semelhante recorrendo a cookies alterados para roubar o ebay e que chegou a ser preso.

    ResponderEliminar
  2. A única coisa que revolta, é que o browser está mesmo bom, e às custas deste tipo de coisas, lá vou eu voltar para o firefox outra vez...

    ResponderEliminar
  3. A explicação já foi dada https://brave.com/referral-codes-in-suggested-sites/

    ResponderEliminar

[pub]