2020/08/18

Androids passam a ajudar na detecção de terramotos


A Google começou a fazer aquilo que já tinha sido antecipada por apps como o Dark Sky (entretanto removido dos Android por ter sido comprado pela Apple), usando os sensores dos smartphones para - neste caso - contribuir para a detecção de terramotos.

Os nossos smartphones são verdadeiros centros de recolha de dados, contando com uma série de sensores, como microfone, câmaras, termómetros, barómetro, e acelerómetros e giroscópicos. Embora por vezes possam ser usados de forma abusiva contra os utilizadores, é também uma pena que não se usem essas capacidades para fins benéficos para toda a sociedade, e é precisamente isso que a Google agora fez em relação aos terramotos.


Há algum tempo que os Android podem dar alertas de terramotos iminentes nas áreas afectadas, mas a partir de agora passam também a contribuir para a sua detecção, usando os acelerómetros para detectar sinais de potenciais terramotos que são enviados para um centro de análise que verificará a sua validade em conjunto com sinais de outros smartphones e de sismógrafos.

Da próxima vez que deixarem o smartphone sobre uma mesa, quem sabe se não estarão a ajudar para dar alertas atempados de terramotos?

1 comentário:

  1. Boa sorte ao tentarem prever com precisão onde trabalho.

    O escritório onde trabalho é em cima/encostado a um Pingo Doce e algo deve de acontecer quando os camiões carregam ou descarregam carga (à falta de hipótese mais plausível) que faz com que o chão trema fortemente em algumas zonas do escritório. Pessoas sentadas a 3m de mim já não sentem, mas no meu lugar é ao lado, até os ecrãs abanam.

    Imagino que será um desafio interessante para quem estiver a analisar os dados recolhidos. 😄

    ResponderEliminar

[pub]