2020/08/31

Como criar um deepfake "Baka Mitai"


Criar um vídeo deepfake onde se coloca um rosto a fazer e dizer o que se quiser, é algo que está agora ao alcance de qualquer curioso, sem necessidade de ter dispendiosas ferramentas especiais ou de ser um especialista na edição de vídeo.

Os vídeos deepfake estão a aumentar, e a contribuir para isso está o facto de ser cada vez mais simples criar vídeos manipulados. Este tutorial de como criar um deepfake para gerar vídeos Baka Mitai - um meme que se popularizou com os deepfakes, que já foi aplicado ao Obama e até ao Thanos - é um exemplo disso, resumindo-se a 8 passos:
  1. Encontrar uma foto com o rosto que se quer manipular (256x256 pixeis)
  2. Criar uma pasta no Google Drive com nome: first-order-motion-model
  3. Colocar nessa pasta os seguintes quatro ficheiros:
    • a foto do rosto, com nome 02.png
    Vídeo base do Baka Mitai, com nome 04.mp4
    Script 1
    Script 2
  4. Abrir este script Python no Google Colab
  5. Adicionar a seguinte linha ao início do primeiro bloco de código:
    !pip install PyYAML==5.3.1
  6. Executar os 6 blocos de código carregando no "play" para cada bloco
  7. O vídeo resultante tem que ser acelerado 3x - o que pode ser feito no Kapwing Studio online
  8. Adicionar o vídeo ao template Baka Mitai


Embora este sistema de deepfake não produza resultados que sejam capazes de enganar alguém (nem era esse o objectivo), mostra como é simples criar um vídeo de um rosto a fazer o que se quiser, a partir de uma única foto. Isso era algo inevitável, e no futuro este tipo de ferramentas apenas se irão tornar cada vez mais poderosas e acessíveis.

Tal como hoje podemos escolher máscaras 3D virtuais que seguem o nosso rosto e expressões em tempo real, não será difícil imaginar que no futuro isso possa ser feito com outros rostos. Já estou a imaginar serviços como o Snapchat disponibilizarem rostos licenciados de vedetas, que possam ser comprados pelos utilizadores.

... Já se pode antever a desculpa que será mais popular na próxima década: não fui eu; foi um deepfake!

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]