2020/09/12

Apple abre as portas ao streaming de jogos - mas via apps individuais


Depois de ter fechado as portas aos serviços de streaming de jogos como o xCloud e Stadia, a Apple dá sinais de abertura mas de uma forma muito pouco prática de implementar.

Embora continue sem permitir que um serviço como o xCloud dê acesso a centenas de jogos através de uma só app, a Apple diz que as empresas poderão lançar jogos para iOS via streaming, desde que lancem uma app para cada jogo separadamente. Ou seja, seria possível termos Gears of War ou Forza Horizon nos iPhones, via xCloud, desde que não fosse através de uma só app "xCloud" da Microsoft mas sim de apps separadas, em que cada uma se ligaria e daria uso ao xCloud internamente.

É um sinal de abertura por parte da Apple mas que continua sem satisfazer a Microsoft, que compara a situação ao que aconteceria se, no caso de serviços como a Netflix ou Spotify, os subscritores também tivessem que fazer o download de centenas de filmes ou músicas em separado, para poderem usufruir de um serviço cuja vantagem é ter tudo centralizado num único local.

Não é de esperar que a MS aceite fazer isto, pelo menos até que saiam as decisões dos casos que estão em curso relativamente à App Store. De qualquer forma, se a Apple continuar a manter o controlo como quer e deseja, sempre será uma alternativa a que os serviços de streaming de jogos poderão recorrer para "desenrascar" e fazerem chegar alguns jogos ao iOS - nem que seja como forma de demonstrar que isso não é prático e contar com o reforço da opinião pública para, eventualmente, forçar a Apple a mudar as regras.

5 comentários:

  1. Isto é só estúpido, então a microsoft terá de lançar uma app individual para todos os jogos da xbox? Isso parece-me quase impossível de se fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em termos de programação super simples de ser feito.. Funcionaria sem espinhas. Agora é dificil de manter/gerir e em termos tecnologicos e de visão é uma péssima ideia.
      A Apple para mim desde que perdeu o Steve Jobs, tem 0 visão e espirito inovador. Já a microsoft tem vindo a galgar nos últimos 5 anos(em todos os aspetos, não só na óptica de consumidor de jogos).

      That's my 5 cents!
      Bom domingo para todos!

      Eliminar
    2. Sim em termos de programação não deve ser difícil, mas gerir todas as aplicações, correcção de bugs e coisas desse género parece ser um autentico pesadelo, um problema mitigado com a reduzida variação de hardware mas mesmo assim gerir isto tudo de forma a que leve a uma boa experiência para utilizador parece complicado, estamos a falar de centenas de jogos.

      Eliminar
  2. Comissão por jogo > 1 app

    ResponderEliminar
  3. Há vários serviços de streaming de jogos. A Apple, via App Store definiu agora as suas próprias regras. Quem não se quiser sujeitar a essas regras pode por o jogo disponível na internet, com acesso pelo browser
    4.9 Jogos de streaming
    Os jogos de streaming são permitidos, desde que sigam todas as diretrizes - por exemplo, cada atualização do jogo deve ser enviada para revisão, os developers devem fornecer metadados apropriados para pesquisa, os jogos devem usar compras in-app-purchase para desbloquear recursos ou funcionalidades, etc.

    4.9.1 Cada jogo de streaming deve ser enviado à App Store como uma app individual para que tenha na App Store página do produto, aparecer em gráficos e pesquisas, ter avaliações e análises dos utilizadores, poder ser gerido com o ScreenTime e outras apps de controlo parental , aparecer no dispositivo do utilizador, etc.
    4.9.2 Os serviços de jogos de streaming podem oferecer uma appp de catálogo na App Store para ajudar os utilizadores a inscrever-se no serviço e a encontrar os jogos na Apple Store, desde que a app cumpra todas as diretrizes, incluindo a oferta aos usuários da opção de pagar por uma assinatura através de in-app-purchase e usar o Sign in with Apple. "

    Parece tudo razoável. Cada jogo é uma app individual mas com uma app catálogo resolve-se o problema da Microsoft. O que não se resolve é o problemazinho ... das compras terem que ser feitas dentro da app.
    Mas sabe-se lá, com tantas empresas e blogueiros contra, o que podem decidir os tribunais sobre isso ;-)

    ResponderEliminar

[pub]