2020/10/19

iPhone 12 com A14 com ganhos ainda mais modestos do que se esperava

Com a chegada dos iPhone 12 a Apple aproveitou para, mais uma vez, promover as vantagens do seu novo SoC A14, mas por agora vai-se confirmando o que se temia, que as melhorias serão bastante modestas face ao anterior iPhone 11.

A Apple disse expressamente que o CPU do A14 é 50% mais rápido que "qualquer outro chip" num smartphone, mas o mesmo já tinha sido aplicado no iPad Air e veio a demonstrar que a melhoria seria afinal de 20% face ao A13. Para complicar mais as coisas, a aplicação nos iPhone seria previsivelmente limitada por maiores constrangimentos de bateria e dissipação, que faziam desde logo antever que o chip funcionaria a uma frequência mais reduzida, e é isso que se parece verificar.
O A14 nos iPhone 12 tem tido resultados nos benchmarks consideravelmente mais reduzidos que o A14 no iPad Air 4; e esses resultados são ainda melhor vistos em perspectiva quando se junta o anterior iPhone 11 Pro à mistura.
Olhando apenas para o resultado do CPU, o iPhone 12 atinge 167 mil pontos, superiores aos 138 mil do iPhone 11 Pro, mas aquém dos 183 mil atingidos pelo iPad Air 4, e o mesmo padrão se verifica em praticamente todos as áreas, com excepção do GPU, onde o iPhone 12 surpreendentemente até fica atrás dos resultados do iPhone 11 Pro.

Seja como for, o que fica demonstrado é que o iPhone 12, com tudo o que tem de bom, é um iPhone cujas capacidades acabaram por ser contrangidas - ainda mais do que era habitual - pela necessidade de ser lançado com 5G, e de ainda assim manter um nível de autonomia que não fosse inferior ao dos modelos anteriores. Daí que, mais que puxar ao máximo pelo A14, a Apple optou por afiná-lo para apenas ter um ganho minimamente aceitável, e assim reduzir o seu consumo energético.

Seguramente iremos ver o que este A14 (ou variante) será capaz de fazer quando a Apple revelar o seu primeiro CPU ARM destinado aos Macs, algo que se espera que venha a fazer já no próximo mês.

3 comentários:

  1. Há para aqui uma chuva de números entre iPhones e iPads que baralham.
    ... "o mesmo já tinha sido aplicado no iPad Air e veio a demonstrar que a melhoria seria afinal de 20% face ao A13."
    O iPad Air 4 foi lançado com o A14, 20% mais rápido que o A13 e 40% mais rápido (à volta de 50% em multi-core) que o anterior iPad Air com A12.
    Não sei de onde saiu "o mesmo já tinha aplicado ao iPad Air", parece que a Apple disse uma coisa e era outra.
    No post anterior está lá bem claro: "Na apresentação do iPad Air a Apple optou por comparar o novo chip A14 com o mais antigo A12 que equipava o anterior iPad Air, e não com o A13, dizendo que era 40% mais rápido." Confirmou-se.

    Agora temos a questão do iPhone 12 com A14 "50% mais rápido que "qualquer outro chip" num smartphone". E compara-se a pontuação do iPhone 12 (com A14) com o iPhone Pro 11 (com A13) e dá mais 21% (podiam ter comparado com o iPhone 11).
    Agora, eu leio os testes do Antutu e noto muitas vezes a palavra "sugerem". Sugerem que não estão muito certos dos resultados. Usaram o iPhone 12 com a versão final do iOS 14? Vou esperar por mais testes, para ver como ficamos com os tais 50% mais rápido que "qualquer outro chip num smartphone". É que isto da credibilidade é difícil de ganhar e fácil de perder. Os 50% têm uma base

    Pelo menos na Apple não me lembro de referirem desempenhos melhores que os reais. Até costuma ser ao contrário. É só ler uns posts de cada vez que um novo modelo é lançado. Os primeiros testes dão sempre resultados abaixo da concorrência (não andam também por aí testes com um chip da Qualcomm?). Depois a coisa muda ... vá-se lá saber porquê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, a Apple não costuma inventar no que diz, por isso mesmo desta vez optou por dizer algo tão genérico que será sempre possível dizer que num qualquer caso particular bate certo.
      Ainda vai conseguir dizer que este a14 do iPhone é mais rápido que o a14 do iPad , que é mais rápido que o do iPhone... Tudo depende da perspectiva.
      Como disse, pena a treta do 5G não dar margem de manobra para puxarem pelo copo ao máximo, e melhor teriam feito em optar pelos 120hz. Mas pronto, há sempre um novo iPhone para o ano seguinte...

      Eliminar
    2. Não vejo aonde é que está o genérico. Quando muito os 50% podiam ser a combinação do aumento de velocidade do CPU (que é do que se está à espera) com o do GPU. Mas segundo o teste do post a velocidade do GPU do iPhone 12 é bastante menor que o do iPhone 11 Pro. Apesar de ser a comparação com um Pro, por aí não é.
      Cá por mim é falta de testes. Quando houver iPhones 12 em circulação logo se vê.

      Eliminar

[pub]