2020/11/01

Pixel 5 fica-se pelos 120 pontos no DxOMark

Em tempos considerado uma referência nas capacidades fotográficas, os Pixel da Google têm vindo a perder esse estatuto, com o mais recente Pixel 5 a ficar-se por uns modestos 120 pontos no DxOMark.

O DxOMark já analisou as capacidades da câmara do Pixel 5 e os resultados não impressionam face ao que existe no mercado. Para o Pixel 5 a Google optou por manter o mesmo sensor IMX363 que já era usado no Pixel 4 e no Pixel 3(!), e agora nem sequer recorrendo ao muito gabado Pixel Neural Core - com a Google a dizer que o Snapdragon 765G é suficientemente capaz para lidar com os algoritmos sem hardware especializado.

No entanto, nem todos os algoritmos do mundo são capazes de superar o fosso que vai entre a utilização de sensores com vários anos, e as múltiplas câmaras utilizadas nos mais recentes topos de gama. Algo que faz com que o Pixel 5 conseguisse apenas 120 pontos no DxOMark, valor que o deixa ao nível de um Xiaomi Redmi K30 Pro Zoom Edition e OnePlus 8 Pro (o que não deixa de ser admirável), mas que nem sequer lhe permitem entrar no top 10 da tabela, distante dos mais de 130 pontos obtidos pelos Mate 40 Pro, Mi 10 Ultra, e P40 Pro.


Por esta altura não há como não começar a suspeitar: será que a Google acha mesmo que este conjunto de câmara principal com sensor com mais de dois anos, ainda é a melhor opção... ou será apenas comodismo de se limitar a usar aquilo que já estava feito; considerando que Marc Levoy, a pessoa que estava à frente desses avanços, saiu da Google e foi para a Adobe?

Veremos que desculpas a Google apresentará no próximo ano, se continuar a manter o mesmo sensor...

11 comentários:

  1. Não percebido como é que um 129 pontos em photo e 107 em video são modestos.
    É natural que um telemóvel de 700€, com 2 lentes e sensor com 3 anos, terá um resultado abaixo de telemóveis de 1000€ e tal, com 4 lentes.

    Para além disso, se vão noticiar pontuação DxOMark, convém esclarecer que a pontuação dos Pixels é logo à partida inferior à esperada, porque estes "experts" insistem em não querer testar um dos maiores pontos fortes dos Pixeis e característica determinante na escolha de um telemóvel para tirar fotografias: Night mode.
    Os testes de noite deles são apenas em modo normal, com e sem flash. Que queiram testar o flash, apesar de hoje em dia só servir para foco luminoso para procurar as moedas quando caiem ao chão, tudo bem. Mas não testarem o Nigh mode numa câmara de telemóvel, é só estúpido, porque tornam-se tendenciosos a favor das marcas que têm night mode automático.

    Uma notícia menos tendenciosa diria que o resultado acompanha a concorrência direta, nota-se a falta de lente telescópica e que é surpreendente como um sensor com 3 anos consegue uma prestação tão boa comparada com sensores mais recentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, e convém também realçar que desde que a DXOMark alterou os critérios de avaliação, estes beneficiam especialmente o Smartphones com várias câmaras, para além da questão do Night Mode que referiste, se não tiver uma lente para zoom óptico, vai ser penalizada em relação aos que têm, o mesmo se aplica para uma lente macro, ou uma panorâmica.
      Mas no dia a dia, quem é que usa verdadeiramente estas lentes todas em vez de usar a normal?
      Compare-se a pontuação do Pixel 5, que custa cerca de 700€, e teve uma pontuação de 120, com o primeiro classificado, o Huawei Mate 20 Pro, que teve 136, mas que custa pelo menos 1200€ euros.
      Que raio, 120 para 136, num telemóvel que custa quase metade, é assim tão mau?
      O único Iphone neste momento no Top(falta analisar os 12), tem pontuação de 124 e custa mais 200€ que o Pixel. 120 para 124, por menos 200€.
      Fazendo um conta de custo/qualidade da câmara do top 20, o Pixel só não bate os modelos da Xiaomi, que, lá está, só ganham porque têm mais lentes.
      O tom negativo desta notícia não se justifica, aliás devia ser o inverso, referindo que é um dos melhores no preço/qualidade do top da DXOMark.

      Eliminar
    2. Não podem querer referir preços para um, e depois esquecer dos outros. O Redmi K30 Pro custa cerca de metade do Pixel; e apesar de, como referi, ser admirável que a Google ainda consiga fazer isto tudo com hardware de há 3 anos, a verdade é - também como expliquei - não consegue evitar que isto pareça simples preguiça e falta de rumo no que diz respeito às câmaras nos seus smartphones.

      Nem precisava de ir para 5 câmaras e LIDAR; mas há que relembrar que em tempos a Google tinha grandes ambições nesta área e era pioneira (bastando relembrar o Project Tango), e depois a incursão e avanços na fotografia computacional (do qual agora parece estar a viver "à sombra da bananeira"). Penso que seria de exigir mais, muito mais.

      Eliminar
    3. Primeiro, vamos ser sóbrios e não comparar preços de telemóveis vendidos em lojas europeias oficiais, com garantia e suporte de 2 anos, com telemóveis vendidos em sites chineses que podes ou não ter sorte com a alfandege, com suporte/garantias questionáveis, software chinês, updates que só chegam nos primeiros 12 meses, etc...

      E Carlos, esse segundo paragrafo da tua resposta, reflete o artigo: escrito em tom de reclamação pelo Pixel 5 não ter sido com base numas expectativas quaisquer, e pouco tem a ver com a qualidade fotográfica do telemóvel.


      Agora, avaliando a capacidade fotográfica: o Redmi K30 Pro teve 120 com o sistema de pontuação antigo e com uma lente dedicada que lhe deu 96 de Zoom, contra os 49 "equivalentes" do Pixel 5.
      Comparando o Pixel 4 que teve 120+99, o Pixel 5 com hardware idêntico teve 129+107, (excluindo a pontuação Zoom por causa da diferença de lentes), o que demonstra que houveram claros avanços na fotografia computacional, em cima do mesmo IMX363.
      No Youtube já temos várias comparações com o iPhone 12, 1+ 8T e S20 FE. O Pixel 5, com as suas duas lentes e 2 sensores de mil-novecentos e antigamente, está par-a-par e muitas vezes melhor em termos de dynamic range, white balance e detalhe. Quer se concorde, ou não, com a escolha de sensor+lentes estes resultados são impressionantes e não "modestos".

      Eliminar
    4. Eh lá, e eu é que estou a ser negativo? A Xiaomi está oficialmente presente na Europa, e até em Portugal, com lojas oficiais (mais do que se pode dizer dos Pixel, que continuam ausentes por cá). A nível de actualizações também não terás razões de queixa, havendo actualizações oficiais até para modelos com N anos.

      De resto, são perspectivas, podes ver o copo "meio-cheio", eu vejo-o "meio-vazio". Dizeres que o Pixel 5 tira fotos excelentes com o que tem, é certo; mas também o podes dizer do Pixel 3 de há dois anos... É *disso* que se trata; que o Pixel estagnou e pedia-se mais.

      Eliminar
    5. Status update: resultado do Samsung Galaxy S20 Ultra, atualizado para uns modestos 120 pontos

      https://www.dxomark.com/updated-samsung-galaxy-note20-ultra-5g-camera-review-mega-zoom-with-weaknesses/

      Eliminar
    6. Note 20... O S20 Ultra 5G está nos 126.

      Eliminar
    7. Certo, my bad, vi à pressa no telemóvel.
      No entanto, a ideia mantém-se: têm o mesmo sensor de câmara principal de 108MB e wide de 12MB e é um telemóvel de 1400€ (o dobro do Pixel).
      E dá uma boa perspetiva para o resultado do Pixel com os tais sensores de 3 anos e um CPU "satisfaz-bem".
      Com isto reforça a ideia que não estão parados, com o mesmo hardware (fora a lente da câmara secondária) subiram consideravelmente comparado ao Pixel 4 e estão renhidos com hardware de 108Mpx e lentes tele dedicadas. Imaginem no Pixel 6, se decidirem atualizar para um sensor só com 2 anos, em vez de 3. :D

      Eliminar
    8. Sim, é só isso que se pede, que continuem a inovar. Há tanto mais que se pode fazer com múltiplas câmaras / sensores (modos super-resolução, usar dados de uma câmara zoom para melhorar a definição na secção central de uma grande angular, etc. etc.)
      Neste momento tem-se visto mais a Apple a investir nas câmaras e nesse tipo de coisa, do que a Google, que parece ter ficado "em pausa" desde que a Apple lá foi buscar o homem que tratava disso.

      Eliminar
  2. Claramente nunca usaram um Pixel, porque se usassem saberiam que o meu pixel 2 Xl, tira melhores fotos e de forma mais consistente que esses Xiaomi Redmi K30 Pro Zoom Edition e OnePlus 8 Pro, mas na boa. Não tem é as restantes lentes, mas no que diz respeito às lente principal nem há comparação.

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente o meu Pixel 2 deixou de Abreu e a câmara 2 dias depois da atualização fiscal para o Android 11, ou seja já há mais de 1 mês. Não sei se foi coincidência ou não, há muita gente em fóruns de suporte da comunidade do Google a queixar-se do mesmo problema e apesar de a maior parte das pessoas acharem que pode estar relacionado com um update de software, há quem diga que é problemas de hardware... Triste pois estes telemóveis são muitas vezes escolhidos precisamente pela capacidade de fotografar com boa qualidade e consistência, mas sem câmara baixa a pontuação no DXO Mark para zero :(

    ResponderEliminar

[pub]