2020/12/01

Itália multa Apple por iPhones à prova de água sem garantia contra danos por líquidos

A entidade reguladora italiana multou a Apple em 10 milhões de euros por publicidade enganosa quanto à resistência à agua dos iPhones.

A entidade diz que a Apple pratica publicidade agressiva e enganosa quanto aos iPhones e a sua resistência à água, não esclarecendo que isso apenas é válido para um conjunto restrito de condições. Diz ainda que a empresa engana os consumidores, pois apesar de os anunciar como sendo à prova de água, não aceita activar a garantia no caso de iPhones com danos causados por líquidos, nem tão pouco disponibiliza reparações fora da garantia para esses casos.

De lembrar que antes da Apple oficializar a resistência à água dos iPhones, já tinha começado a implementar protecções que os tornavam resistentes à água, mas sem que isso fosse apresentado como característica. Esta multa de 10 milhões vem demonstrar que se calhar teria sido melhor que assim tivesse permanecido, já que a resistência à água é vista por muitos como sendo uma carta em branco para poderem usar um iPhone (ou outro smartphone) como câmara subaquática, quando na verdade deveria ser visto apenas como uma protecção adicional contra quedas acidentais (de curta duração) na água.

O caso não é propriamente novo, e já em 2015 a Sony teve que vir dizer expressamente que ter um smartphone à prova de água não significa que o mesmo deva ser usado debaixo de água. Aliás, há modelos em que a sua resistência à água pode ser comprometida assim que se carregar num dos seus botões físicos. De qualquer forma, se calhar uma multa destas de vez em quando nem fará muito mal, para que os departamentos de marketing ganhem alguma moderação nas promessas que são insinuadas aos consumidores.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]