2020/12/18

Pastebin censura "lésbica" como conteúdo ofensivo

O popular serviço de partilha de "pastes" Pastebin considera a palavra lésbica como sendo ofensiva, impedindo que conteúdos que a contenham sejam vistos publicamente.

Os serviços online são, por norma, excelentes... até ao dia em que por qualquer motivo considerem que os utilizadores fazem algo inadequado. Neste caso, a popular YouTuber e maker Naomi Wu, mais conhecida online como "RealSexyCyborg" viu-se novamente na situação de ser discriminada por incluir a palavra lésbica no perfil que partilhava através do Pastebin.

O Pastebin alerta que a palavra é "potencialmente ofensiva" ou "questionável", e que por isso o conteúdo fica impedido de ser visto publicamente.

Esta maker muito tem sido discriminada nos últimos anos, primeiro por terem revelado publicamente as suas orientações sexuais num artigo que tinha previamente combinado que não iria referir isso, com essa exposição a complicar-lhe significativamente a vida na China; e havendo também vários serviços de pagamento e apoio a makers que têm usado o seu aspecto físico como justificação para a colocarem na "lista negra".

Agora, mesmo sem fotos ou vídeos, até mesmo uma simples palavra continua a servir para que discriminação continue.

3 comentários:

  1. Muita coisa que não era ofensiva passa a ser.
    Por acaso, dos meus conhecidos, “lésbica” sempre foi um termo depreciativo, ao nível de “paneleiro”.
    Não estou a ver qual é a estranheza de o Pastebin alertar que a palavra é "potencialmente ofensiva" ou "questionável", e que por isso o conteúdo fica impedido de ser visto publicamente.
    Se alertasse para as palavras homossexual ou heterossexual poderem ser ofensivas ou questionáveis é que seria de estranhar.
    Deixemos as pessoas sossegadas, seguir a orientação sexual que quiserem, sem lhe chamar nomes.
    “Eh pá, mais foi a própria, que quer que se saiba que é lésbica!”
    E como é que o Pastebin sabe que não é um dos meus conhecidos a usar a palavra?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, mas em LGBT, o "L" significa o quê?

      Eliminar
  2. A censura começa sempre com intuitos de "proteger" alguém. Mais tarde saberemos no que dará, engraçado é que a moral da liberdade em Portugal está naqueles que não se importam com este nível de censura. Curiosos tempos que são as pessoas de direita que mais lutam pela liberdade de expressão sem condicionalismos.

    ResponderEliminar

[pub]