2021/03/13

Reino Unido testa recolha do histórico da internet de todos os cidadãos

Infelizmente confirmando os receios de um Big Brother antecipados por George Orwell no seu livro 1984, o Reino Unido está a testar guardar todo o histórico de visitas web de cada cidadão.

Há muito que o Reino Unido tem mostrado um apetite voraz por toda a informação dos seus cidadãos. Depois das milhares de câmaras de vigilância que gravam tudo o que se passa em cidades como Londres, a vigilância entra directamente na casa dos cidadãos - ou melhor dizendo, nos operadores de internet - para guardar um registo de todos os sites que cada cidadão visita na internet.

Uma recolha de dados que se tornou possível após a aprovação de uma controversa lei em 2016 que dá poderes desmedidos de espionagem sobre os cidadãos, que praticamente colocam o Reino Unido ao nível do que fazem países como a China, e com o qual seguramente até desejaria aprender algumas coisas. Isto para acelerar o processo de recolha destes dados, que tem estado a ser desenvolvido nos últimos anos, e por agora ainda estando limitado a uma fase de testes em alguns operadores não especificados, e que também se recusam a identificar, na habitual tradição do "não podemos confirmar nem negar, por motivos de segurança nacional" (curiosamente a Vodafone foi a única dos grandes operadores no Reino Unido a negar categoricamente estar envolvida em qualquer programa de recolha de dados - mas não que isso faça muita diferença, se as agências respectivas derem uso à lei e exigirem que o faça).

Temos visto que a vigilância indiscriminada e global raramente resulta; havendo muitos mais casos em que isso acaba por prejudicar todos os cidadãos - como os famosos casos dos sistemas de reconhecimento facial, que ao fim de anos de utilização não apanharam um único terrorista ou criminoso, mas de vez em quando lá apanham um inocente que é detectado erradamente, e que depois tem que passar horas a ser tratado como criminoso até finalmente se esclarecer que foi um erro. Mas, vindo do país que já exigiu bloqueio do acesso aos sites pornográficos, desistiu disso, voltou a insistir, e voltou a desistir... acho que se pode esperar tudo. E quem agradecerá são os serviços de VPN, que seguramente irão receber um significativo lote de novos clientes britânicos por conta deste nova medida.

5 comentários:

  1. Bora fazer um bot que esteja continuamente a fazer pesquisas aleatórias?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já existe, procura por Ruin My Search History.

      Eliminar
  2. Quem diria... O Reino Unido a tornar-se na China da Europa. 😳

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. ... cidadãos, só tem a rainha e os súbditos que nem se quer tem direito a cartao de cidadao.

      Eliminar

[pub]