2021/04/21

Apple apresenta iPad Pro mini-LED, iMac M1, AirTags e nova Apple TV

A Apple já apresentou as novidades para este primeiro semestre de 2020, com um iPad Pro mini-LED, iMacs M1, AirTags, nova Apple TV, e ainda iPhones roxos e a chegada do iOS 14.5.

iPad Pro mini-LED

Começando pelos iPads, temos uma nova geração de iPads Pro, que mantêm os formatos de 11" e 12.9", com passam a utilizar o chip M1 usados nos Macs, com melhoria de desempenho de 50% no CPU e 40% no GPU face à geração anterior, e que também passam a contar com Thunderbolt. No entanto, a maior novidade está no ecrã mini-LED que infelizmente só chega no modelo de 12.9".

É um ecrã que a Apple designa como "Liquid Retina XDR" (tal como faz no seu monitor Pro Display XDR), e que conta com milhares de pequenos LEDs que podem mudar a luminosidade de diferentes zonas do ecrã para melhorar o contraste. Mais concretamente, o iPad Pro 12.9" conta com mais de 10 mil LEDs no ecrã, agrupados em 2596 zonas que podem ser controladas individualmente.

Estes iPads Pro vêm com 8GB de RAM nos modelos com 128GB, 256GB e 512GB, e com 16GB de RAM nos modelos com 1TB e 2TB.

Os preços começam nos €909 para o iPad Pro de 11", e nos €1229 para o iPad Pro 12.9" mini-LED; subindo para €1679 e €1999 respectivamente nos modelos com 1TB (se quiserem os 16GB de RAM).





iMac M1

Os novos iMacs de 24" adoptam também o chip M1, e no fundo acabam quase por poder ser considerados iPads gigantes destinados a ficar na secretária. Com o M1, os iMacs passam a ser mais finos do que nunca (mas mantêm as ventoinhas, que prometem ser silenciosas), com nova webcam 1080p, novos microfones, seis colunas de som com suporte Dolby Atmos, e vêm com um teclado com Touch ID. Ao contrário da política de expansão de portas aplicadas aos MacBooks, nos iMacs a Apple limita-se a fornecer 2 fichas USB-C Thunderbolt, e 2 fichas USB-C standard. A ficha Ethernet fica integrada no transformador, e estão disponíveis em diversas cores, com preço a começar nos €1499.


Apple TV 4K com novo comando

A Apple TV 4K também foi alvo de remodelamento, mas sem ter direito ao M1. A Apple acha que basta utilizar um A12 (o mesmo utilizado nos iPhone XS), e que passa a suportar conteúdos HDR 4K em framerate elevado (HDMI 2.1), e também com rádio Thread que é a próxima grande promessa para unificar smart devices em casa. Mas a maior novidade é que a Apple reconheceu finalmente que o estilo não se sobrepõe à forma, e lança um novo controlo remoto para tentar amenizar todas as críticas feitas ao controlo remoto da geração anterior. Temos também uma app para iPhone com a qual a Apple promete simplificar o processo de calibração dos televisores, para garantir que se vê a imagem tal como é supostos ser vista.

A nova Apple TV 4K está disponível por €199 e €219 (32GB e 64GB); com o controlo remoto a estar disponível em separado para a Apple TV 4K anterior, por €65.


AirTags

Depois de mais de um ano de espera, a Apple revelou finalmente as suas AirTags, para localização de objectos. Com formato circular e contando com pilha substituível que deverá aguentar-se durante um ano, suportam o novo sistema UWB para localização mais precisa do que era possível com os trackers Bluetooth (mas podendo ser lidas via NFC também por smartphones Android, no caso de alguém encontrar uma). E para garantir que dão que falar, estão disponíveis pequenos porta-chaves e porta-tags para malas, da Hermès, com preços que vão dos $299 aos $449!
Quanto ao AirTag, fica disponível em unidades individuais por €35, ou em pacotes de 4 por €119 - bastante mais em conta que os ditos porta-chaves! - com opção para gravação de texto, que pode incluir emojis.


iPhone roxo e iOS 14.5

Houve ainda espaço para mais algumas coisas. Os iPhone 12 e 12 mini passam a contar com uma nova variante colorida em roxo. O serviço de podcasts da Apple passa a suportar serviço de subscrição com o qual a Apple espera levar a experiência das mensalidades das apps para os podcasts (sendo que os criadores de podcasts terão que aderir ao programa de criadores da Apple por $20 ano, e pagar a comissão dos 30% nos pagamentos no primeiro ano, reduzida para 15% nos anos seguintes). E temos ainda a confirmação de que o iOS 14.5 final será lançado na próxima semana.

3 comentários:

  1. O novo iPad Pro está brutal!

    ResponderEliminar
  2. Pensava que isto dos mini LEDs tinha 3 leds por pixel (às semelhança dos OLEDs) afinal é na mesma LCD com Local dimming como muitas TVs "LED" já o fazem há anos...

    ResponderEliminar

[pub]