2021/05/04

Hyundai abandona Kona na Coreia do Sul

Envolto em polémica por causa de baterias defeituosas que podiam provocar incêndios, a Hyundai optou por deixar de comercializar o Kona (por cá Kauai) na Coreia do Sul.

O Hyundai Kona / Kauai tornou-se num dos automóveis eléctricos mais apetecidos dos últimos anos, mas as chatices começaram em 2019 quando alguns modelos começaram a sofrer de incêndios espontâneos. Uma investigação revelou que o problema se devia a alguns módulos de bateria que tinham um defeito, levando à recolha de 82 mil automóveis (a Hyundai lançou uma actualização para minimizar o problema, mas que não terá sido capaz de o evitar por completo).

Devido à perda de confiança dos consumidores neste modelo, a Huyndai decidiu terminar a sua comercialização na Coreia do Sul, focando-se no seu novo Ioniq 5, que utiliza células de bateria completamente diferentes; mas continuando a comercializá-lo na Europa e EUA, onde recentemente recebeu alguns retoques para o manter actualizado.

Casos de incêndios não têm sido, infelizmente, casos isolados. Também a GM enfrentou problemas idênticos no Chevrolet Bolt EV, obrigando à recolha de 68 mil automóveis, mas tendo conseguido "desenrascar" a situação meramente através de uma actualização que fez um ajuste na forma como as baterias eram carregadas, sem necessidade de trocar as baterias (actualização: afinal parece que a correcção por software não evita os incêndios!) .

2 comentários:

  1. É Kona que nunca me seduziu.

    ResponderEliminar
  2. Sim, o modelo irmão da Hyundai (e-Niro) é mais apelativo e não tem problema com o nome :-)

    ResponderEliminar

[pub]