2021/05/16

John Austin - o homem que fala de trás para a frente

O cérebro humano é uma coisa curiosa, com capacidades surpreendentes, como John Austin pode demonstrar com a sua habilidade de falar de trás para a frente.

Desde criança que John Sevier Austin sabia que era um pouco diferente dos outros, com dificuldade em interagir com outros - sendo que só muito mais tarde viria a descobrir que tinha síndrome de Asperger, uma Perturbação no Espectro do Autismo. Essa dificuldade de interacção fez com que desde cedo se refugiasse na música como forma de se abstrair do tratamento pouco simpático de que era alvo, e um certo dia, quando seu gira-discos avariou e começou a tocar ao contrário, descobriu uma estranha capacidade: que conseguia cantar e falar ao contrário com facilidade.


Falar de trás para a frente é impressionante, como demonstram os seus vídeos nos quais vai surpreendendo pessoas nas ruas; mas mais impressionante mesmo é ver que essa capacidade se aplica até nas cantigas.


Não faltam casos de pessoas com autismo que desenvolvem capacidades impressionantes em diversas áreas, como a matemática, mas no caso de John Austin, a sua capacidade permite-lhe facilmente visualizar e repreoduzir voz e música de forma invertida; e no processo, talvez venha a ajudar a perceber um pouco mais a forma como o nosso cérebro funciona.


5 comentários:

  1. Eu falo ao contrário com o meu irmão, desde que tenho 12. Devia fazer um canal de Youtube? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fôr em língua portuguesa, certamente que sim!

      Não deve existir mesmo nada do género em toda a internet de língua portuguesa.

      Eliminar
    2. Não "deves" fazer as coisas. Essa pressão, de que temos de mostrar ao mundo tudo, é errada. Se é algo que gostasses de dar a conhecer força, mas não o faças porque é algo que está a gerar interesse, a menos que precises de ganhar dinheiro e aí não te posso julgar.

      Eliminar
  2. Engraçado que também tenho essa "mania" desde muito cedo, as pessoas chegavam a pensar que as andava a enganar e pediam sempre a famosa palavra, otorrinolaringologista

    ResponderEliminar

[pub]