2021/06/19

PornHub processado por publicar vídeos não-consensuais

Sem grandes surpresas, o popular site de vídeos para adultos PornHub vai enfrentar um processo por ter servido de alojamento para vídeos íntimos publicados sem a autorização dos intervenientes e, nalguns casos, com menores.

No final de 2020, em resultado de por lá terem sido descobertos vídeos sexuais com menores, o PornHub optou pela medida nuclear de remover todos os vídeos publicados por contas não-verificadas. Uma opção que fez cair o número de vídeos na plataforma de 13 milhões para "apenas" 7 milhões. Embora nem todos os vídeos fossem problemáticos, a verdade é que a facilidade com que qualquer utilizador anónimo podia publicar vídeos deste tipo, davam azo a que se tornasse num local preferencial para publicação de vídeos de "revenge porn", vídeos captados às escondidas, e todos os demais vídeos que podiam expor menores e outras pessoas sem o seu consentimento.

Apesar da remoção e de ter reforçado a equipa de moderação de vídeos, o PornHub não escapa a este processo, que se vem juntar a outros que também o acusavam de ser cúmplice na publicação de vídeos de "empresas" que usavam tácticas abusivas para forçar jovens a gravar vídeos. E também há pessoas que dizem que, apesar do site garantir que disponibiliza formas para que qualquer pessoa afectada possa pedir a remoção de vídeos, na prática essa remoção nunca é feita.

Veremos como decorre este caso contra a MindGeek, a empresa que detém o PornbHub e um império de mais de 150 sites pornográficos na web. Como bem se sabe, este é um negócio multi-milionário, que infelizmente floresce não só por conta de pessoas adultas que decidem deliberadamente entrar neste mundo, como à custa de muita exploração de pessoas em situações de maior vulnerabilidade, que depois podem ser atormentadas ao longo de toda a sua vida por causa de uma má decisão de alguns minutos (se é que tiveram qualquer poder de decisão).

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]