2021/07/07

Atari quer dedicar-se aos jogos "a sério"

Depois de ter passado os últimos anos dedicada aos jogos mobile e à reciclagem dos seus velhos clássicos, a Atari diz que se quer focar na criação de jogos "premium" para PC e consolas.

A Atari é mais um dos exemplos das velhas glórias que perdeu o brilho nas últimas décadas. Tendo tido um papel fundamental na revolução dos videojogos e micro-computadores domésticos (como o saudoso Atari ST), a empresa perdeu protagonismo e esteve em risco de desaparecer como tantas outras. Nos últimos anos a Atari tem-se dedicado aos jogos mobile, sobrevivendo à custa da reciclagem dos seus clássicos, jogos como o Centipede Missile Command, etc. Algo que poderá mudar em breve.

No seguimento do lançamento da Atari VCS, que funciona como PC e como consola, a Atari revela que as suas intenções passam por abandonar os jogos mobile free-2-play e dedicar-se à produção de jogos premium para PC e consolas, capazes de competir com os demais grandes estúdios.

O único problema é que, apesar das intenções, a produção de jogos "premium" tornou-se em algo que quase pode ser equiparado (ou até supera) as grandes produções cinematográficas, envolvendo centenas ou milhares de pessoas e centenas de milhões de dólares. Um campo onde a Atari não tem tradição nem experiência. Dito isto, ter ambição é sempre positivo, e pelo simples facto de ainda existir, a Atari já demonstrou ser capaz de sobreviver e superar as probabilidades. Talvez possa vir a repetir isso, e tornar-se num dos grandes estúdios, capaz de fazer frente a outros como a Epic, EA, Ubisoft, etc.

1 comentário:

  1. Por acaso vi um documentário da história dos videojogos no canal história que mostra a revolução que a Atari trouxe e como é que a empresa morreu. Muito giro vale, pena ver

    ResponderEliminar

[pub]