2021/07/07

Notícias do dia

UE aprova espionagem de mensagens durante os próximos 3 anos; OnePlus apanhada a limitar o desempenho de apps para prolongar autonomia; Nintendo revela nova Switch OLED para depois do Verão; TikTok enfrenta Cameo com vídeos pagos a pedido; nas promoções temos o Xiaomi RedmiBook Pro 15 a €777; e será preciso aguardar até 2022 para se ver os primeiros MacBooks com chip M2.

Antes de passarmos às notícias, não te esqueças de participar no novo passatempo gadget da semana que te pode dar um adaptador USB Bluetooth para ficha 3.5mm.

China vai usar reconhecimento facial para impedir adolescentes de jogarem à noite

O gigante chinês Tencent, responsável por alguns dos jogos mais populares no território, vai implementar um sistema de reconhecimento facial para impedir que os jovens possam jogar à noite; mais uma medida a juntar-se às outras já em vigor e que limitam o número de horas e períodos em que os menores podem jogar (num total de 90 minutos por dia, entre as 8h00 e 22h00). Todas as pessoas, independentemente da idade, são também forçadas a usarem a sua identificação real para se registarem nos jogos.

Agora, parece que para além de todo o reconhecimento facial que já enfrentam nos espaços públicos - e que chega ao ponto de analisar os níveis de satisfação / insatisfação de cada cidadão - nem sequer poderão escapar ao reconhecimento facial enquanto estão nas suas próprias casas.


Estudo revela o perigo das sugestões do YouTube

Um estudo da Mozilla realizado com utilizadores voluntários revela que o YouTube continua a sugerir todo o tipo de vídeos indesejados, incluindo vídeos com teorias da conspiração, desinformação, incitamento ao extremismo (político e outros), e outros temas polémicos que não deveria ajudar a promover.

Isto enquanto, simultaneamente, o YouTube vai anunciando que tem feito melhorias para evitar a sua proliferação - coisa que afinal parece não estar a fazer, ou pelo menos, não de forma que seja perceptível pelos utilizadores. E talvez isso possa estar relacionado com a notícia que se segue.


TikTok supera YouTube nos EUA e Reino Unido

Nos EUA o TikTok já ultrapassou o tempo passado no YouTube para os utilizadores com Android, com uma média de 24.5 horas por mês versus 22 horas no YouTube. Diferença que se torna ainda mais dramática no Reino Unido, onde os utilizadores passam 26 horas por mês no TikTok e apenas 16 horas no YouTube. É no entanto uma tendência que não afecta todos os países, com a Coreia do Sul a permanecer fiel ao YouTube, apesar de também estar a assistir a um aumento sustentado do TikTok.
Talvez esta "ameaça" do TikTok ajude a perceber porque motivo o YouTube continue a sugerir os tipos de vídeos que sugere (ver notícia acima), como forma de tentar manter os seus utilizadores o máximo de tempo possível agarrados à sua plataforma.


Jeremy Clarkson de regresso... à quinta

O popular apresentador Jeremy Clarkson que ganhou fama no Top Gear e depois se aventurou com os seus companheiros na série The Grand Tour está de regresso à Amazon, para algo "ligeiramente" diferente. Clarkson continua a estar rodeado de máquinas, mas desta vez não aquelas a que nos habituou com os seus programas anteriores. Em Clarkson's Farm acompanhamos a sua aventura de se dedicar à agricultura (sim, não é um erro), mas onde continuam a estar presentes as coisas habituais - como a sua tendência para "exagerar", que começa logo com a aquisição de um gigantesco tractor Lamborghini que poderá vir a causar mais problemas do que aqueles que resolve.

Por vezes usamos aquela expressão "vou mas é dedicar-me à agricultura" ao se estar farto da área de trabalho em que se está. No caso de Clarkson, a expressão tornou-se realidade.



Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: As origens da barra de progresso, que vemos frequentemente nos computadores para indicar o nível de evolução de alguma tarefa demorada, como fazer um download ou copiar ficheiros, remontam ao distante ano de 1896, tendo sido criada pelo polaco Karol Adamiecki, e que na verdade se antecipava aos gráficos de Gantt que só surgiram uma década mais tarde, mas cuja visibilidade acrescida no ocidente lhe valerem o "reconhecimento". Se a história fosse justa, seriam hoje conhecidos como gráficos de Adamiecki.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]