2021/07/16

iPhone 12 Pro Max e iPhone 11 são os mais vendidos

Numa altura em que a Xiaomi se tornou no 2º maior fabricante, nos EUA os iPhones continuam a dominar, e há alguns modelos mais procurados que outros.

Segundo um relatório da Consumer Intelligence Research Partners, entre Abril e Junho, a preferência dos norte-americanos continuou a recair sobre os iPhones mais recentes: a família iPhone 12 foi responsável por 63% das vendas de todos os iPhones. Dito isso, o iPhone 12 Pro Max e o iPhone 11 foram os modelos mais procurados, com cada um deles a conseguir 23% das vendas; enquanto no extremo oposto temos o famigerado iPhone 12 mini e o mais velhinho iPhone XR, que se ficaram pelos 5%.

Há alguns aspectos curiosos, que indicam que a táctica da Apple está a resultar e não deverá ser alterada nos próximos tempos: a predilecção pelo iPhone 12 Pro Max tem feito com que o preço médio de compra dos iPhones esteja a aumentar, estando agora nos $869 dólares - face aos $800 dos anos anteriores. E, outro aspecto de interesse, assistiu-se a uma redução do período de troca para um novo iPhone. Há mais utilizadores a trocarem iPhones ao fim de dois anos, face aos valores anteriores. Algo que também se poderá dever ao facto da mudança de design do iPhone, que habitualmente também serve como factor de atracção para os consumidores.

Este ano iremos ter o iPhone 13, cuja principal novidade será a transição para um ecrã de 120 Hz, e vai ser curioso ver se essa diferença que é difícil de "explicar" (e muitas vezes até de ver, só sendo mais notória quando se regressa a um ecrã de 60 Hz) se irá traduzir em vendas acrescidas - ou se o peso da superstição do 13 poderá tornar esta edição numa geração azarada. (Uma possível opção seria acrescentar widgets num ecrã always-on, que isso seria fácil de mostrar - potencialmente até tirando partido das "complicações" configuráveis já usadas no Apple Watch.)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]