2021/08/31

Coreia do Sul obriga app stores a deixarem usar pagamentos alternativos

Apesar de todas as pressões em contrário, a Coreia do Sul prepara-se mesmo para obrigar as app stores de empresas como a Apple e Google a deixarem utilizar métodos de pagamento alternativos que escapem às comissões.

As regras de lojas como a App Store da Apple e Play Store da Google têm recebido dose crescentes de críticas, especialmente no que diz respeito às regras que impedem que os developers disponibilizem método de pagamento que escapem ao pagamento das comissões de 30% - ou até que sequer possam explicar aos utilizadores como poderiam fazer pagamentos fora da app. É algo que tem dado origem a processos em diversos países, mas que na Coreia do Sul se prepara para lançar Apple e Google num ataque de pânico. Embora Apple e Google até tenham apelado ao governos dos EUA para intervir, a Coreia do Sul avançou mesmo com legislação que forçará as app stores a deixarem que os developers usem outras formas de pagamento, que não fiquem sujeitas ao pagamento das comissões.

Como seria de esperar, as empresas já têm a sua reacção bem ensaiada, dizendo que as lojas têm custo de operação, e que isto irá expor os utilizadores a riscos de fraude e de privacidade. Justificações que dificilmente enganarão alguém.

Bastará relembrar que a intenção inicial da Apple para a App Store era que gerasse o dinheiro necessário apenas para se manter sem dar prejuízo. Hoje em dia, rende-lhe mais de 20 mil milhões de dólares(!) por ano. Além disso, nenhuma diferença lhes fará entre ter uma app que opta por fazer os pagamentos por fora da app store, ou uma que seja gratuita e nem sequer faça qualquer pagamento. E quanto aos riscos dos utilizadores fazerem pagamentos lá fora, não faltam lojas e serviços que lidam com pagamentos, e o mundo não implodiu por causa disso.

Também de referir que até nos próprios EUA já existiram intenções de se fazer o mesmo, mas que sucumbiram ao poder dos lóbbies locais da Apple e Google. O seu grande receio é que esta "derrota" na Coreia do Sul sirva de precedente para que outros países, e estados nos EUA, voltem à carga, numa cascata de derrotas que as faça perder uma das partes que mais lhes custará abdicar nas suas lojas: as comissões.

1 comentário:

  1. Não consigo ter a mínima pena das gigantes tecnológicas.

    5% já seria uma comissão totalmente admissível.
    30% é puro roubo.

    ResponderEliminar

[pub]