2021/09/14

Autopilot da Tesla reduz atenção dos condutores

Um estudo revela que, contrariamente ao que seria desejado, a utilização do Autopilot nos Tesla faz com que os condutores fiquem mais distraídos.

Apesar de Elon Musk (e a Tesla) frequentemente passarem a ideia de que o Autopilot tem capacidades de condução fantásticas, oficialmente, é uma opção que faz questão de alertar os condutores para a necessidade de manterem a atenção na estrada e estarem prontos a assumir o controlo do carro a qualquer momento. A ideia subjacente seria que, com este sistema de assistência à condução, o condutor teria ainda mais oportunidade para manter a atenção sobre tudo o que se passa em seu redor, mas na prática não é isso que acontece.

Um estudo do MIT diz que os condutores com o Autopilot activado passam menos tempo a olhar para a estrada do que os condutores que conduzem o carro sem Autopilot - ou seja, estão mais distraídos.

Parte disso poderá dever-se precisamente ao facto da Tesla, há anos, prometer a capacidade de condução autónoma total, que de tantas vezes que vai sendo repetida, poderá levar alguns condutores a sobrestimar as capacidades do Autopilot actual; ao ponto de, nalguns casos, até recorrerem a "batotas" para ultrapassarem algumas das medidas de protecção, como a necessidade de manter pressão no volante. Por outro lado, potenciais exageros também estão a ser analisados pela Tesla, que recentemente já removeu alguns condutores do programa FSD beta, por ter detectado "abusos" na utilização do sistema; o que indica que a Tesla também tem esses dados, e saberá muito bem até que ponto os condutores ficam mais distraídos quando activam o Autopilot.

Resta esperar que o prometido modo Full Self Driving realmente chegue num futuro não muito distante, e que chegue com a garantia de que não poderá tentar matar o condutor a qualquer momento, se este não estiver atento a 100% durante toda a viagem.

2 comentários:

  1. Well, duh! Obviamente, nos outros carros se um gajo não olha para a estrada o carro espata-se algures.

    ResponderEliminar
  2. Se as pessoas acham, erradamente, que podem reduzir a atenção porque o carro faz as coisas sozinho, claro que é isso que vai acontecer. O problema é mesmo o que disse no inicio, eles fazem isso erradamente porque são mais que avisados que têm de continuar com atenção.
    São ajudas à condução, os carros ainda não são autónomos.
    Usado em condições são ajudas gigantes ao dia a dia para quem anda muito, principalmente em autoestrada e em casos de trânsito intensivo.

    ResponderEliminar

[pub]