2021/10/20

Oppo prepara chips próprios para os seus smartphones

Seguindo a táctica já usada por outros fabricantes, também a Oppo está a planear desenvolver chips próprios para os seus smartphones já a partir do próximo ano (2023).

Tal como a Apple, Huawei, Samsung, e mais recentemente a Google, a Oppo quer criar uma linha de chips próprios para os seus smartphones, aproveitando a transição para o processo de 3nm que a TSMC tem prevista para o próximo ano. Actualmente, como a maioria das marcas, a Oppo tem recorrido à Qualcomm e MediaTek para os chips nos seus smartphones, mas em breve poderá complicar-lhes a vida ao optar pelos seus próprios chips - não se podendo ignorar que com a queda da Huawei, a Oppo ocupa agora um papel mais importante a nível global, e que se torna ainda mais relevante se considerarmos todas as marcas do grupo, que incluem não só a Oppo, como também a Vivo, Realme, e OnePlus.

A não ser em casos mais específicos, a criação de um SoC próprio é algo que hoje em dia se torna mais simples, pois basicamente consiste em escolher e combinar diferentes módulos disponibilizados pela ARM, como núcleos de alto-desempenho ou baixo-consumo, GPU com mais / menos, módulos adicionais para gestão de câmaras, módulos de aceleração de machine learning, etc. etc. ao estilo de uma construção LEGO em que vamos adicionado os blocos desejados. Nessa vertente, não há impeditivo para que a Oppo possa ter um chip pronto de um ano para o outro - a não ser que deseje fazer modificações mais profundas ou desenvolver alguns dos módulos em vez de se limitar a escolher os existentes.

Depois resta não esquecer que também o software terá que ser afinado para tirar o melhor partido das capacidades do chip, para não se correr o risco de coisas como as que já aconteceram no passado, de se ter smartphones com 8 GB de RAM que nem sequer estavam devidamente configurados para aproveitar a totalidade da RAM que tinham.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]