2021/11/28

Black Friday com muita procura mas menos compras

Nesta Black Friday foram menos as pessoas a irem às lojas, e também nas compras online se ficou abaixo do recorde obtido em 2020.

Em cenário de pós-pandemia e potencialmente prestes a entrar numa nova vaga de quase-confinamento, não será surpresa que a afluência às lojas tenha caído quase um terço face aos números pré-pandemia de 2019 (nesta altura, imaginar aqueles cenários de lojas apinhadas e pessoas a lutarem por produtos parece ainda mais surreal do que já parecia na altura). Mas, mais preocupante para os comerciantes, é que esta redução nas lojas físicas não se tenha convertido em mais vendas online.

Embora este ano se tenha registado um aumento de quase 50% nas visitas online, as vendas (usando números dos EUA) ficaram até ligeiramente abaixo do recorde obtido o ano passado, com 8.9 mil milhões de dólares versus 9 mil milhões de dólares.

Não que se possa dizer que vendas de 8.9 mil milhões de dólares sejam uma "crise", longe disso, mas para os analistas que gostam de ver números de crescimento perpetuados até à eternidade, uma redução dá logo direito a "preocupações".

Pode ser apenas aquilo que muitos consumidores já têm pensado (e feito), de que hoje em dia a Black Friday perde expressão face às demais promoções que vão ocorrendo ao longo do ano; e que nem tudo o que é apresentado como "promoção" é realmente uma "promoção". Com as ferramentas de comparação de preços entre lojas, e histórico de preços, os consumidores estão cada vez melhor preparados para detectarem o que é efectivamente uma boa promoção, independente da altura do ano.

2 comentários:

  1. Concordo com a tua conclusão, hoje em dia a Black Friday perdeu muito do seu interesse.
    As campanhas pouco éticas de algumas lojas tambem lançaram desconfiança junto dos consumidores.

    ResponderEliminar
  2. Eu consegui comprar a minha TV de 70´´ aqui nos states (Walmart) por (em €)389. Nada mal. Aqui as grandes companhias, metem muitos artículos a preços muito competitivos. Vale muito a pena. Um abraço e boas festas.

    ResponderEliminar

[pub]