2021/12/13

Chaves da Toyota com arranque remoto só com subscrição

A indústria automóvel tem estado a seguir os piores exemplos possíveis dos sistemas de compras in-app e de subscrição, com a Toyota a seguir o exemplo para as suas chaves.

Os clientes Toyota que apreciarem a funcionalidade de arranque remoto do seu carro a partir da chave, irão descobrir que essa funcionalidade que poderiam pensar estar "incluída" está afinal ligada a um serviço com período de oferta incluída, mas que inevitavelmente os deixará dependentes de pagarem uma subscrição.

É algo que até seria compreensível para uma funcionalidade remota via smartphone, que obrigasse o carro a estar ligado à internet, mas não para algo que deveria funcionar apenas via chave, dentro do seu raio de acção.

Infelizmente, este não é caso único. No passado já tivemos a BMW a querer cobrar subscrição pela funcionalidade CarPlay (plano que abandonou depois da reacção pública), e mais recentemente tivemos o caso da Mercedes que quer cobrar subscrição anual para virar as rodas. E, lamentavelmente, parece-me que é uma tendência que se tornará cada vez mais comum no futuro, em mais marcas e para mais funcionalidades.

3 comentários:

  1. Há serviços onde entendo que a subscrição seja justificada, por exemplo a manutenção dos mapas dos GPS.
    Agora cobrar subscrição por funcionalidades que estão presentes no carro e que não tem melhorias de serviço ao longo do tempo nem manutenção, acho revoltante.
    Esse modelo de financiamento (ou extorsão conforme a perspectiva) por parte de alguns construtores esta a tomar proporções cada vez maiores e só acaba por manchar a imagem de marca que ainda tem junto dos clientes.

    ResponderEliminar
  2. Mas há assim tanta gente que use esta função! É assim tão importante para andar de carro. Custa muito enfiar a porra da chave no canhão e girar para dar à ignição? De certeza que se ninguém aderir a essas subscrições mais cedo ou mais tarde vem de série sem subscrições. O problema é que há papalvos que só para aparecerem vêm defender que é uma função extremamente importante e que vale a pena a subscrição.
    Ao mesmo nível destes só os iluminados que pagaram pela "reserva" do "cybertruck" que hão-de ser chamados a comprar o mesmo daqui a não sei quantos anos e por balúrdio e meio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo no entanto está mal, e até pode se vir a verificar o contrário se ninguém subscrever o serviço eles virem com outro mais "essencial" pago! É surreal o que querem fazer e fazem cada vez mais...como alguém disse é extorsão pois algum dia compras o carro mas descobres que tens de pagar uma subscrição para ele abrir as portas. Ridículo

      Eliminar

[pub]